Psicóloga dá dicas para controlar o nervosismo


Às vésperas do exame discursivo do vestibular Estadual 2014, que será aplicado no próximo domingo, dia 1° de dezembro, é natural que os candidatos sintam o nervosismo aumentar diante da oportunidade em conseguir uma vaga no ensino superior. A psicóloga e orientadora profissional Sandra Miriam Pereira Campos, diz que a expectativa é um dos fatores do nervosismo. De acordo com ela, a ansiedade de entrar para a universidade, e conseguir uma boa pontuação na prova podem levar os jovens ao estresse.

“O medo de falhar, a expectativa e a autocobrança são os principais ingredientes do nervosismo. Todo o peso do vestibular gera ansiedade ao candidato, principalmente nessa etapa. Os estudantes que concorrem a Medicina, por exemplo, sabem que, além da aprovação, precisam de uma boa classificação no resultado final. Isso tudo provoca um estresse bem grande.”

Para controlar a tensão desse momento, que significa o início da jornada rumo ao futuro profissional, Sandra Miriam sugere que os estudantes tratem a etapa final de preparação para a prova com mais leveza. “Tudo já foi feito. Virar a noite estudando não resolve, só deixa o candidato mais cansado. O importante é apostar nas revisões, reforçar a aprendizagem. A maior parte do percurso já foi feita, agora é tentar administrar a expectativa e valorizar os pontos fortes”, orientou a psicóloga.

De acordo com Sandra, momentos de descanso ajudam a manter a calma. Para a psicóloga, nunca é tempo de abrir mão dos estudos, no entanto, saber conciliá-los com o lazer proporcionam maior tranquilidade. “Relaxar e poder se distrair ajudam a controlar a ansiedade. O lazer é tempo para adquirir conhecimentos gerais, atualidades. Isso, claro, sem abandonar totalmente dos estudos”, aconselhou.

Sabendo que é no ensino médio onde começam as preocupações com o vestibular, a especialista ressalta o papel do apoio familiar na fase de preparação para o vestibular. “Os pais precisam dar força, mas devem, sobretudo, controlar os filhos e evitar o excesso de cobrança por parte deles. É necessário dar apoio a esses jovens e mostrar a eles as possibilidades, que não se limitam a passar ou não no vestibular.”

A prova está marcada para as 9h. Os candidatos têm até cinco horas para concluir as questões de Língua Portuguesa, Redação e mais duas disciplinas definidas de acordo com o curso escolhido. Para ter sucesso durante todo o exame, a psicóloga Sandra Miriam recomenda alguns minutos de concentração.

“Entendo toda a ansiedade de começar logo a prova, mas sugiro dois minutinhos para fechar os olhos, respirar e retomar a concentração. Dentro da linha do que os professores explicam, é importante fazer as questões em que há certeza do acerto, e as mais difíceis deixar para o final.”

Por: GISELLE BRITO - [email protected]
Assine e tenha acesso completo ao conteúdo do Folha Dirigida
OU

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações