concurso, concursos, concurso publico, concursos publicos, concurso público, concursos públicos, folha, dirigida, folha dirigida, edital, editais, emprego, curriculo, currículo, curriculos, currículos, apostila, apostilas, apostila para concurso, apostilas para concursos, inss, trf, trt, tre, tribunal, analista, tecnico, técnico, policia, polícia, rodoviaria, rodoviária, policia federal, polícia federal, polícia civil, policia civil, mpu, banco central, bacen, provas, vagas, inscricoes abertas, inscrições abertas, videoaula, vídeos, video concurso, curso online, Receita, PRF, Polícia Rodoviária, Policia Rodoviaria

Concursos > BHTrans

Última Atualização - 16/04/2013

Saiba como estudar interpretação de texto

Por - Roberta Campos - roberta.campos@folhadirigida.com.br

Professora de Português, Rafaela Lôbo

Professora de Português, Rafaela Lôbo

A prova objetiva do concurso para a Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) está prevista para o dia 4 de agosto, portanto, quem não começou a estudar ainda tem tempo. Para auxiliar os candidatos, Rafaela Lôbo, mestre em Linguística e professora de cursos preparatórios para concursos em Belo Horizonte, fornece algumas informações importantes para a prova de interpretação de texto.

Segundo a especialista, a Fundep, banca organizadora da seleção, por pertencer a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) elabora uma prova muito bem feita e que exige muito raciocínio lógico. "A UFMG, de forma geral, sempre prioriza a análise textual, mesmo quando o edital pede a matéria de Língua Portuguesa como um todo."
 
Rafaela explica que a primeira coisa que um candidato tem de saber é que há técnicas para ler, e que a leitura não é algo pessoal ou aleatório. Conhecer técnicas diferenciadas para a leitura de narrações (ler criando imagens) e de dissertações (ler grifando os tópicos frasais), segundo ela, é essencial para começar o estudo de forma adequada. "Devemos nos lembrar do fato de que a quantidade de vezes que lemos um texto não faz desse texto algo mais inteligível, devemos ler com calma, uma vez, criando imagens e marcando os pontos principais do texto. Devemos, ainda, nos lembrar de ler com calma os enunciados das questões."

A professora conta que a há muitas pessoas que acreditam que texto não se estuda, e pensam que não há como se preparar previamente, o que para ela é um absurdo. Para esses candidatos ela alerta: "A matéria de interpretação de textos é composta de técnicas de leitura; gêneros e tipos textuais; usos de linguagem denotativa e conotativa; variação linguística; intertextualidade; funções e figuras de linguagem. Cada um desses itens possui algumas especificidades e é possível, ainda, exigir conhecimentos de coerência e coesão textual, ou seja, a parte de análise textual é muito ampla e não pode ser negligenciada."

Para finalizar, Rafaela deixa um conselho fundamental para obter sucesso na prova: "Muitas pessoas, quando fazem uma prova de interpretação textual, "discutem" com a banca, acham que o texto é "subjetivo" e cada um avalia da forma como bem entender. Isso não é verdade! Cada texto é único e não pertence ao leitor, em um texto o autor deixa caminhos a serem percorridos e encontrar esses caminhos é essencial para fazermos uma boa prova. Estudem técnicas de leitura, façam muitos exercícios e boa prova", finaliza.




 

Comentários

Para publicar comentários, assine ou faça login.

  • Siga a Folha Dirigida nas redes sociais