Concursos > Polícia Civil-SP

Última Atualização - 04/01/2012

Inscrições para investigador são prorrogadas até 7 de janeiro

A Academia de Polícia de São Paulo (Acadepol) prorrogou as inscrições do concurso de investigador da Polícia Civil de São Paulo até  7 de janeiro e reservou 22 vagas, do total de 433, para pessoas com necessidades especiais por meio de edital de retificação pulicado dia 08 de dezembro. O documento incluiu, ainda, mais uma fase ao concurso, a prova escrita.  O salário base é de R$2.758,34, valor recebido enquanto o profissional está em formação na Academia  de Polícia. Após o efetivo serviço, a remuneração é de R$ 3.255,95 em cidades com até 500 mil habitantes e de R$3.450,95 em cidades com número superior, incluso o adicional de insalubridade de R$497,60.

Para participar, a exigência é ensino superior completo em qualquer área e carteira nacional de habilitação categoria "B", no mínimo.  Os candidatos concorrerão às vagas em qualquer região do estado, pois o concurso não é seccionalizado. Há, ainda, pedido de concurso para mais 1.384 vagas que aguardam autorização governamental e poderão ser incorporadas a esse concurso até o fim de sua validade.

Os interessados deverão se inscrever por meio do endereço eletrônico da organizadora, a Fundação Vunesp até às 16 horas do dia 07 de janeiro. Nesse momento, deverão indicar onde desejam realizar a prova. Entre as opções estão os municípios de Bauru, Campinas, Piracicaba, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Santos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo e Sorocaba. A taxa de inscrição é de R$60,85. O valor poderá ser pago em dinheiro ou cheque em qualquer agência bancária até dia 07 de janeiro, respeitando o horário bancário.

Inscrição de pessoas com necessidades especiais
As deficiências deverão ser compatíveis com a função de investigador, o que será analisado a partir de laudos médicos. Nesse caso, os interessados deverão especificar a deficiência na ficha de inscrição e enviar à Fundação Vunesp, até 07 de janeiro, relatório médico atestando a espécie, grau ou nível de deficiência, além da causa, identificando o código correspondente na Classificação Internacional de Doenças (CID). Esse documento poderá ser enviado por Sedex ou carta de aviso de recebimento (AR) à Fundação Vunesp. No envelope deve conter “Ref.Concurso Público – Academia da Polícia “Dr.Coriolano Nogueira Cobra” – cargo Investigador de Polícia". Os candidatos também devem fazer requerimento se houver necessidade de adaptação da prova.

Os candidatos serão submetidos à prova preambular (objetiva), prova escrita (incluída no edital de retificação) prova de aptidão psicológica, prova de aptidão física, comprovação de idoneidade (mediante investigação social) e avaliação de títulos. Todas essas fases, exceto a última (classificatória) são eliminatórias. Foi mantida a data de prova, prevista para 3 de fevereiro. Ela será composta por 80 questões de múltipla escolha, das quais, 20 de Língua Portuguesa, 30 de noções de Direito, dez de Noções de Criminologia, dez de Lógica e dez de Noções de Informática. A prova escrita contará com cinco questões dissertativas sobre Língua Portuguesa, noções de Direito e noções de Crimininologia. A data será divulgada em edital de convocação. O concurso tem validade de dois anos, prorrogáveis por mais dois. Após serem aprovados, os novos policiais farão curso de formação de três meses e meio na Acadepol.

Serviço

Inscrições: www.vunesp.com.br
Redução de Taxa/envio de documentação para deficientes: Fundação Vunesp - Rua Dona Germaine Burchard, 515, São Paulo, CEP 05002-62, São Paulo, nos dias úteis das 9 às 16 horas.

Anexos

Título Data Tipo
08/12/2012PDF

Comentários

Para publicar comentários, assine ou faça login.

  • Siga a Folha Dirigida nas redes sociais