Concursos > Preparação

Última Atualização - 21/09/2012

Raciocínio Lógico pode derrubar até os mais bem preparados

Por - Claudia Camargo - claudia.camargo@folhadirigida.com.br

A disciplina de Raciocínio Lógico, cada vez mais cobrada nos concursos e considerada a “pegadinha” de muitas provas, pode deixar pelo caminho muitos concorrentes que sonham em ocupar uma vaga no serviço público. Quem imagina passar pelo lúdico das questões, vendo entre as alternativas a sua resposta lógica, não imagina o erro cometido pela simples falta de conhecimento de princípios básicos da Matemática, como razão, proporção, progressão aritmética e geométrica, matrizes, entre outros. Mas, também, não basta esse aprendizado, pois as bancas organizadoras buscam candidatos capazes de encontrar soluções rápidas, que envolvam a Lógica Qualitativa, com suas estruturas lógicas, tabelas-verdade, expressões categóricas (do tipo 'algum', 'todo' e 'nenhum') e problemas de correlação (onde são contadas histórias, como buscar quem fala a verdade em um grupo de pessoas, e coisas desse gênero). É o que explica o professor Fabrício Mariano, há mais de dez anos especialista em concursos públicos e autor de vários livros no gênero.
O texto completo desta notícia é exclusivo para Assinantes Premium!

Já é Assinante Premium?


Esqueceu sua senha?
  • Mantenha-me Logado

  • Siga a Folha Dirigida nas redes sociais