Notícia principal

Concurso é desafio para o novo diretor de Pessoas


O novo diretor de Gestão de Pessoas do Banco do Brasil (BB) é José Caetano de Andrade Minchillo, informou a Assessoria de Imprensa do BB. José Caetano, que era presidente do Conselho Curador da Fundação do BB, fica no lugar de Carlos Netto. A mudança, de acordo com o setor de comunicação do banco, acontece por um simples 'rodízio' de dirigentes. A alteração mostra ainda que o banco segue fazendo modificações estruturais, o que pode estar contribuindo para o atraso na abertura do concurso para escriturário no Rio de Janeiro e outros cinco estados.
 
O setor que José Minchillo irá comandar tem muitos desafios pela frente. Um deles é o fato de o Rio de Janeiro e outros cinco estados estarem sem um cadastro de reserva válido. É que para essas localidades o prazo de validade da seleção anterior expirou em 26 de setembro. Para contratar, portanto, só se o BB abrir concurso. Uma seleção estava prevista desde o ano passado, mas a crise econômica do país fez com que o banco a 'segurasse'. Sindicalistas fazem pressão, para que, além do concurso, as convocações de aprovados voltem a acontecer rotineiramente. Além do Rio, a seleção contemplaria os estados do Amazonas, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.
 
O cargo de escriturário exige o nível médio completo e tem remuneração de R$3.280. Esse rendimento, com o acordo após a greve dos bancários, passará para R$3.613,58. A Fundação Cesgranrio será a organizadora do concurso, cuja estrutura já está definida. Os candidatos serão avaliados por meio de 70 questões objetivas e redação. O regime de contratação do BB é o celetista. 

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações