Notícia principal

Concurso SEDF-2016: veja as disciplinas de cada cargo


A realização das provas do Concurso SEDF 2016, para a Secretaria Estadual de Educação do Distrito Federal (SEDF), está prevista para janeiro. O processo seletivo tem como objetivo ocupar 2.900 vagas para monitor, técnico de gestão, analista e professor. Os salários variam de R$2.068,43 a R$5.237,13, de acordo com o cargo.
 
Os dias e turnos das provas variam de acordo com a opção de cargo. O dia 22 de janeiro, pela manhã, será dedicado aos inscritos para o cargo de professor de Educação básica, em todas as especialidades, exceto a da área de atuação Atividades, que ocorrerá à tarde. A duração será de quatro horas.
 
No dia 29 de janeiro, pela manhã, será a vez dos inscritos para o cargo de analista de gestão educacional, que terão quatro horas e meia de prova, e para os que disputarão as vagas de monitor, cujo tempo de resolução é de três horas e meia. No mesmo dia, à tarde, farão a prova os candidatos às vagas de técnico em gestão educacional.
 
A prova objetiva terá 120 questões. Para os cargos de nível médio, desse total, 50 serão de conhecimentos básicos, comuns a todos. Elas abordarão as disciplinas de Língua Portuguesa, Lei Orgânica do Distrito Federal, Noções de Direito Administrativo e Base Legais e Temas da Educação Nacional e Distrital.
 
Além das 50 questões de conhecimentos básicos, os profissionais de nível médio terão que resolver 70 questões de conhecimentos específicos. Os inscritos para vagas de técnico de gestão educacional serão submetidos a itens de Noções de Administração e Noções de Informática.
 
Já os candidatos ao cargo de secretário escolar responderão questões de Técnicas de Arquivo, Noções de Informática, Noções de Estatística e Projeto Político Pedagógico. Os que estiverem concorrendo às vagas de monitor serão submetidos a questões de Noções de Gestão Educacional.
 

Prova discursiva, para cargos de ensino superior, é sobre atualidades 

 
Os candidatos aos cargos de nível superior terão que responder 120 questões. Mas, nesse caso, serão 40 de conhecimentos básicos, 30 de conhecimentos complementares e  50 de específicos. Além disso, todos terão de fazer prova discursiva.
 
Os profissionais que concorrerão a vaga de professor terão que ter o domínio de Temas Educacionais e Pedagógicos, na parte de conhecimentos complementares. Além disso, eles enfrentarão as questões de conhecimentos específicos, que variam de acordo com a área de atuação pretendida. A maioria dos cargos tem apenas uma disciplina nessa parte, mas há casos como o de professor de Administração, em que há seis matérias, entre elas: Administração Financeira e Orçamentária, Administração de Recursos Materiais e Matemática.
 
Já para os inscritos nas vagas de analista de gestão educacional, na parte de conhecimentos complementares, eles precisarão estudar algumas das principais leis do segmento educacional do país, como o Plano Nacional de Educação. Além disso, na parte de Conhecimentos Específicos, resolverão questões relativas à área em que pretendem atuar. No cargo de analista na área de Direito e Legislação, por exemplo, os itens serão de Direito Administrativo, Constitucional, Processo do Trabalho, Previdenciário e Processual Civil.
 
O Concurso SEDF 2016, que seleciona para 2.900 vagas nos cargos de monitor, técnico de gestão, analista e professor, terá também prova discursiva. Ela será comum a todos os cargos que exigem nível superior e abordará temas relacionados a atualidades.
 

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações