Folha Dirigida Entrar Assine

Em Medicina, 1.443 vagas em todo o país


Maior oferta e possibilidade de conseguir uma vaga em um curso de graduação de qualquer lugar do país. Esta é uma das vantagens que o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) trouxe aos estudantes. Com o Sisu, a oferta de vagas para aqueles que buscam ingressar em um curso superior de ensino foi largamente ampliada, já que instituições de todo o Brasil fazem parte do sistema.

Por esse mesmo motivo, candidatos de qualquer parte do Brasil podem concorrer a qualquer vaga do país. O novo método de seleção tem auxiliado, especialmente, os estudantes que desejam cursar uma
graduação cuja a procura é muito grande. Este é o caso do curso de Medicina, tradicionalmente muito concorrido em todas as instituições.

Nesta edição do Sistema de Seleção Unificada são oferecidas, em todo o país, 1.443 vagas para a graduação de Medicina. Deste total, 316 oportunidades são no Estado do Rio de Janeiro. Ou seja, a maior parte das chances se encontra fora do estado. Nos outros estados da região sudeste, há a oferta de mais 143 vagas para o curso.

E muitos estudantes já veem a possibilidade de sair da casa dos pais e ir morar em outro estado para não perder a oportunidade de iniciar sua formação profissional. Com 17 anos, Ana Carolina Pires já pensou em morar fora do Rio para não deixar de estudar. "Esse é o primeiro ano que presto vestibular para Medicina. Sei que é muito difícil, mas se eu conseguir pontuação acho que iria para outro estado", afirma.

Porém, para Ana Carolina, aluna do colégio Centro Educacional da Lagoa (CEL), a coragem de sair de casa se estende aos limites da região Sudeste. "Poderia ir para São Paulo ou Minas, onde é mais fácil vir para o Rio. Não iria para muito longe, como o Norte ou Nordeste. Ainda sou muito jovem e morar sozinha é muito difícil. Sou filha única e muito ligada aos meus pais. Não conseguiria ficar muito tempo longe deles", assume.

Pedro Dias tem parentes do estado da Paraíba e diz que caso não consiga uma vaga para o curso de Medicina aqui no Rio, também pretende se mudar para a região Nordeste para estudar. "O melhor do Enem é isso: fazer com que um bom aluno da região Norte, por exemplo, tenha a chance de estudar no Rio e fazer com que o aluno do Sudeste, não encontrando vagas aqui, possa se formar em outro lugar."

Pedro, que também estuda no CEL, lembra que, em muitas regiões do Brasil, faltam profissionais interessados e qualificados para assumir diversas funções e o Sisu pode amenizar o problema. Ele acredita que, para quem tem um sonho como o seu, vale à pena a mudança, mas é preciso avaliar a questão financeira e também a emocional. "Nem todos têm condições de viver sozinhos. Isso é uma grande aventura, um grande desafio".

Por: Rodrigo Bruno - [email protected]
Assine e tenha acesso completo ao conteúdo do Folha Dirigida
OU

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações