Folha Dirigida Entrar Assine

Enem 2016: para alunos, ensino médio não basta para boa prova


Entre os que vão fazer o Enem 2016, a maioria acredita que as escolas não conseguem preparar o aluno. Na pesquisa “Como o estudante se prepara para o Enem 2016”, dos entrevistados, 51% consideram que o conteúdo aprendido em sala de aula não é suficiente para se sair bem na prova. Esta percepção é maior entre os que estudam na rede pública: 71%, contra 40% entre os alunos da rede federal e 33% entre os da rede privada.
 
Para o professor Jalme Pereira, coordenador do Laboratório de Pesquisa da UniCarioca, que esteve à frente do estudo, é necessário analisar o indicador sob dois pontos de vista. Um deles é a ansiedade, que é comum entre os inscritos. “Há um sentimento de insegurança, que sempre vai existir. Enquanto o candidato não for lá e fizer a prova, nunca vai se sentir bem preparado”, comenta. O outro aspecto a considerar, diz o coordenador, é que o aluno pode não ter a percepção do que é realmente necessário para um bom rendimento.
 
“Como ele pode saber se o que está recebendo é o que precisa? Quem está na escola A imagina que sim, quem está em outra pode entender que não.” A pesquisa “Como o estudante se prepara para o Enem 2016” também mostrou que o medo diante da importância da prova é um problema que preocupa os participantes.
 
Ter equilíbrio emocional na hora da prova é maior preocupação
 
Ao serem perguntados sobre o que acreditavam precisar para um bom desempenho no Enem, além do conhecimento das matérias, 64% responderam opções ligadas ao equilíbrio emocional: controlar a tensão e a ansiedade na hora da prova (33%) e administrar o tempo na hora de resolver as questões (31%). Com percentual bem menor ficaram as opções utilizar técnicas para facilitar o aprendizado (19%) e organizar o estudo (17%).
 
Ao todo, 1.224 pessoas foram entrevistadas na pesquisa “Como o estudante se prepara para o Enem 2016”. Do total, 88% tinham entre 16 e 18 anos de idade. No que se refere às escolas em que estavam matriculados, 44% eram da rede estadual, 41% da rede privada e 15% da rede federal. A maioria estudava em um só turno: 62% pela manhã e 27% à tarde. Entre os participantes da pesquisa, 73% só se dedicavam aos estudos, enquanto 27% também trabalhavam de alguma forma, seja com carteira assinada ou mesmo na condição de voluntário ou estagiário.

Veja também
Enem 2016: 40% só estudam em cima da hora
 

Por: Diego Da - [email protected]
Assine e tenha acesso completo ao conteúdo do Folha Dirigida
OU

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações