Folha Dirigida Entrar Assine

Enem 2017: veja resolução das questões do primeiro dia


candidata-fazendo-enem
Candidatos voltarão a fazer o Enem 2017 no domingo, 12
O gabarito oficial do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 só está previsto para ser divulgado no próximo dia 16 de novembro. Mas, quem fez a primeira prova, no último dia 5, não precisa esperar tanto para ter uma noção do seu desempenho. A pedido da FOLHA DIRIGIDA, professores do Sistema GPI de Ensino fizeram a resolução de todas as questões da prova.
 
A prova resolvida pelos professores foi a do caderno de questões azul. Os especialistas não só indicaram as respostas que consideram corretas, como também explicaram o porquê de cada alternativa que apontaram.
 
As provas aplicadas no último domingo foram de Linguagens (Português, Inglês ou Espanhol, Literatura Brasileira, Comunicação e Artes) e Ciências Humanas (História, Geografia, Filosofia e Sociologia), além da Redação. No próximo domingo, dia 12, será a vez das questões de Matemática e Ciências da Natureza (Física, Química e Biologia).

Professores também analisaram as questões

Os professores do Sistema GPI, além de resolverem a prova do primeiro dia, também fizeram uma análise das questões propostas. Veja, abaixo, o que cada professor comentou a respeito da sua respectiva disciplina:
 

Linguagens - professora Maria Amélia Gomes

"Diante das várias mudanças, acredito que o grau de dificuldade da prova foi médio. Houve a necessidade de os alunos colocarem em prática as novas estratégias para
realizar bem a prova. 
 
Foram englobadas áreas humanas com questões interdisciplinares com algumas mais específicas em suas áreas e ficou um pouco mais cansativa, não devendo o candidato memorizar, mas conhecer o assunto. Na Arte foram abordados temas como Expressionismo, Instalação e Ready Made, já na língua portuguesa e literatura foram abordadas questões sobre a mulher na sociedade, racismo, violência doméstica e questões sociais em geral. 
 
A respeito do tema da prova de redação surpreendente, acredito que o tema veio a título de promover novos recursos disponibilizados pelo ENEM neste ano especialmente para candidatos surdos.
 
Visto que, 5 mil dos 7,6 milhões de inscritos nesta edição são surdos ou deficientes auditivos. E curiosamente para atender esse público, em primeira edição de experiência, disponibilizaram tecnologias de videoprova com expectativa de maior acesso dos surdos ao ensino superior, fazendo assim, a inclusão desses candidatos."
 

Geografia - professor Athos Monteiro dos Santos

"A prova de geografia do Enem 2017 estava num nível bem parecido com as provas anteriores, porém, como foi uma prova mais conteudista, o candidato que estava mais preparado e que dominava realmente o assunto foi favorecido. 
 
Temas como indústria e economia apareceram com freqüência este ano, assim como geofísica que também apareceu mais do que costuma aparecer. No geral, foi uma prova bem tradicional, no estilo Enem mesmo, com a abordagem de temas clássicos da geografia como clima, migrações e uso do solo. No geral, foi uma prova muito bem elaborada."
 

História - Professor João Pfaltzgraff

"No ano de 2017 foi possível perceber uma manutenção do estilo de questões e, no que tange ao nível de dificuldade, pode-se caracterizar como médio. É possível perceber que as questões voltadas para a disciplina histórica, na maioria dos casos, exigiam do aluno um conhecimento mais específico sobre determinado tema. 
 
Apesar dos textos de apoio e imagens existentes no exame, em alguns casos, não era possível responder as questões somente com a interpretação de texto. Outro ponto bastante importante a ser levantado em relação às questões de História do ENEM 2017 foi seu sentido multidisciplinar exigindo análises sociológica, filosófica e geopolítica para serem respondidas."
 

Filosofia e Sociologia - Professora Karine Dias Domequis Chaves

"A respeito das Ciências Humanas, temos questões que abordam períodos e conceitos que marcam profundamente a sociedade. Como é de se esperar, as questões referentes às disciplinas de Geografia, História, Filosofia e Sociologia são sempre relevantes, trazendo questões problemáticas que ajudam a pensar sobre toda a organização da sociedade, seja a nível nacional, internacional ou global. 
 
Muitas questões foram mais específicas em suas áreas, principalmente as de Filosofia, não havendo tanto, como nos outros anos, uma mistura previsível de áreas em uma mesma questão, o que, para alguns, pode ter facilitado em partes as resoluções e, para outros, dificultado também. As questões tocaram em importantes e clássicos  filósofos, como Aristóteles e Immanuel Kant. Sociologia, um pouco diferente, acaba quase sempre por abranger as outras áreas das ciências humanas, por se tratar de uma ciência que analisa vários aspectos sociais, que estão, por sua vez, ligados a momentos históricos, características geográficas e políticas etc.
 
Uma grande problemática, em alta nos espaços de discussão atual, são as questões de desigualdade de gênero, mostrando a realidade social e, especificamente, a  articipação das mulheres na política. Conceitos gerais e essenciais da discussão sociológica e filosófica também foram colocados, como democracia, sociedade, liberdade e estética. Não podemos deixar de estabelecer relação entre a área das Ciências Humanas e o tema proposto de redação. A inclusão de pessoas surdas perpassam por questões históricas e sociais de grande tensão.
 
Constituindo uma parcela minoritária da sociedade, os surdos enfrentam historicamente dificuldades de convivência em sociedade, principalmente no espaço escolar. Os surdos demoraram a ter amparo legal definido (e ainda há o que ser definido). A inclusão de todos os cidadãos pela constituição é prevista, mas a promoção e especificidade de políticas públicas, bem como sua efetividade, são falhas e tardias. Esse cenário impreciso acaba marginalizando essa parcela da população, dificultando ainda mais a permanência sadia em sociedade e o desenvolvimento de sua autonomia e identidade.
 
Um tema que leva essas dificuldades em consideração se torna importante, pois acaba promovendo o entendimento ampliado sobre essa realidade, o próprio debate em si, por grande parte da população, já que se trata de um exame que mobiliza grande parte da nação."

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações