Folha Dirigida Entrar Assine

Com uso da EAD, educação profissional alia teoria e prática


Assim como acontece em outros segmentos, o uso da Educação a Distância (EAD) no ensino técnico e na educação profissional já é uma realidade no Brasil. Várias escolas já adotam a metodologia não presencial como forma de dinamizar e tornar mais interessante a formação.
 
Com a Educação a Distância (EAD), a interação entre aulas práticas e presenciais é feita de forma que o aluno possa aprender em casa o máximo possível, sendo preciso ir às escolas somente para absorver o mais essencial. As atividades teóricas são elaboradas sempre de forma mais semelhante possível do que o profissional encontrará na prática, somando mais um benefício aos cursos no formato não presencial.

Veja também
Pós-graduação para enfrentar a crise
Pós-graduação também é meio de criar network

Edson Melo garante que os alunos reconhecem as vantagens que as aulas virtuais trazem, e que entendem que é necessário autodisciplina e autogestão do processo de aprendizagem. O gerente acredita que “essa é uma questão cultural, e que os alunos são estimulados a desenvolverem essas características para aprender a distância.”

A exemplo disso, o aluno do Senai, Erick Gripp, aponta que estabelecer uma rotina de estudos é um dos desafios encontrados na aprendizagem do conteúdo técnico. “Quando se estuda em casa, existe muita interferência durante o tempo destinado ao estudo. Por isso, conseguir estabelecer uma rotina é uma tarefa árdua.”

Entretanto, parar de estudar não era opção a ser seguida. O mercado pede profissionais cada vez mais preparados, e dedicar algum tempo aos estudos é essencial. Erick afirma que “hoje o curso técnico voltou a ter grande importância no mercado de trabalho, por formarem profissionais mais especializados em uma área específica.” O aluno conclui ainda que a maior possibilidade de recolocação no mercado de trabalho com o benefício da flexibilidade que as aulas trazem lhe motivaram a iniciar o curso.

Mercado não tem restrição a técnicos formados na Educação a Distância (EAD)
 
Para facilitar ainda mais a vida dos estudantes, Fernando Maia, coordenador pedagógico e professor dos cursos a distância do Colégio Realengo, afirma que as aulas a distância foram minimamente elaboradas na intenção de diminuir qualquer dificuldade que os alunos pudessem ter. “As perspectivas teóricas buscam aproximar ao máximo o aluno da realidade que encontrará na prática”, aponta o professor.

O docente enfatiza ainda que a aceitação dos profissionais técnicos no mercado não gera questionamento, uma vez que não há distinção por parte das empresas em contratar quem fez aulas presenciais ou não.

Depois de inúmeros benefícios relatados por quem vive no meio da interação entre virtual e presencial, conclui-se que a educação a distância é uma realidade entre os que se capacitam. O método vem emergindo e as escolas estão cada vez mais buscando incluir novos cursos em sua grade. Da mesma maneira que o campo presencial, o online precisa atender a todas as necessidades do mercado.
 

Por: Larica Santos - [email protected]
Assine e tenha acesso completo ao conteúdo do Folha Dirigida
OU

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações