Folha Dirigida Entrar Assine

Comunidade lamenta perda de Antonio Luiz Mendes


A comunidade educacional perdeu, na manhã da última quarta-feira, dia 28, um de seus mais reconhecidos representantes. Faleceu, aos 75 anos, o vice-reitor da Universidade Cândido Mendes, professor Antonio Luiz de Mello Vieira Mendes de Almeida. O sepultamento será realizado nesta quinta-feira, dia 29, às 11h, no Cemitério São João Batista, em Botafogo.

Nascido em 5 de abril de 1937, o educador era formado em Direito, Administração, Jornalismo e Música. Antonio Luiz já ocupou os cargos de procurador federal e vice-presidente da Sociedade Brasileira de Instrução (de 1963 a 2012). Ele era vice-reitor da Universidade Candido Mendes desde 1997.

Ele foi pioneiro no ensino a distância no Brasil, além de ter sido um dos primeiros educadores a utilizar a televisão como instrumento de ensino. Ele também introduziu o videocassete no país e recebeu a medalha Tiradentes e o título de Grande Benemérito do Estado do Rio de Janeiro em 1994.

Antonio Luiz Mendes também é um grande conhecido dos leitores da FOLHA DIRIGIDA. Desde a fundação do jornal, há 25 anos, ele era um dos articulistas. Em seus textos, publicados todas as quintas-feiras na coluna Sem Censura, ele era um crítico ferrenho da falta de eficiência das políticas públicas na área educacional e da excessiva ingerência do Estado nos assuntos da área. Nas últimas semanas, por estar debilitado, não produziu textos.

Em 2005, a comunidade educacional do estado prestou-lhe uma homenagem. Ele foi um dos dez eleitos para receber, naquele ano, o título de Personalidade Educacional. O educador escreveu dezenove livros e publicou mais de 3.000 artigos em jornais no Rio de Janeiro sobre educação e questões sociais.

Torcedor do Flamengo, o vice-reitor deixa um grande legado de obras. Entre as suas principais produções estão os livros “Reforma do Ensino: A Hora Crítica da Educação" (1973), “Escola Cruel" (1994), “Sem giz, sem esperança" (1998), “Rumos e desvios da Educação" (2001) e "Educação - À Busca do Rumo" (o último dos seus livros).
 
A educação fluminense está de luto - A educação fluminense está de luto. Representantes de diversas instituições e entidades lamentam o falecimento de Antonio Luiz Mendes de Almeida, vice-reitor da Universidade Candido Mendes (Ucam) e articulista da coluna Sem Censura, do Caderno de Educação da FOLHA DIRIGIDA. Em seus artigos, de modo irônico e perspicaz, o escritor se dirigia aos seus “sete leitores”, criticando a falta de interesse da sociedade pelos problemas educacionais. Para os especialistas, no entanto, sua perda deixará uma fenda nos debates sobre as políticas públicas do Brasil.

Membro da Academia Brasileira de Letras (ABL), Arnaldo Niskier lamentou o falecimento do vice-reitor da Ucam, a quem considerava uma figura atenta aos destinos da educação brasileira. “Antonio Luiz Mendes de Almeida foi meu colega de serviço da Marinha e, desde então, nos tornamos bons amigos. Sempre louvei a sua preocupação com os destinos da educação brasileira. A sua ausência será muito sentida”, declarou Arnaldo Niskier.

Presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Rio de Janeiro (Sinepe-Rio), Victor Notrica, leitor assíduo de seus artigos na FOLHA DIRIGIDA, acredita que não é possível mensurar o impacto da perda do articulista da FOLHA DIRIGIDA para a educação do Rio de Janeiro e do Brasil. “Antonio Luiz vai deixar uma lacuna. Eu sou seu amigo e leitor dos seus artigos na FOLHA DIRIGIDA. Seu estilo de escrever era algo que eu admirava. Era uma pessoa brilhante. A autenticidade de sua postura é algo que deve ser lembrado por todos. A sua coragem e o estilo crítico com que brindava a todos que liam os seus artigos e livros marcaram a educação brasileira”, acrescentou o presidente do Sinepe-Rio.

Autor de vários livros de ensaios e de grandes sucessos editorias no campo da ficção, o vice-reitor da Ucam é lembrado por João Pessoa de Albuquerque, presidente em exercício da Associação Brasileira de Educação (ABE) e integrante do Conselho Estadual de Educação do Rio de Janeiro (CEE/RJ), pela fértil produção cultural que deixou.“O professor Antonio Luiz Mendes de Almeida foi um grande companheiro, sempre muito fértil na sua produção cultural. Junto comigo integrou o Conselho Empresarial de Educação. Foi quando tive oportunidade de conhecer, ao vivo, o seu dinamismo e o seu talento. Autor incansável, jamais deixou de mandar para mim um livro de tantos quanto produziu. Por tudo isso, considero que os meios educacionais do Rio de Janeiro estão de luto”, salientou João Pessoa de Albuquerque.

A educadora  Terezinha Saraiva, que dividiu por vários anos a Coluna Sem Censura da FOLHA DIRIGIDA com Antonio Luiz Mendes de Almeida, ficou abalada com a partida do colega. Segundo Terezinha Saraiva, seus estilos distintos de pensar a educação eram complementares. “Antonio Luiz Mendes de Almeida tinha um estilo peculiar. Uma crítica aguçada e, por vezes, irônica. Ele lutou muito por uma educação de qualidade nos ensinos médio e superior. Foi um excelente professor, regente de turma. Eu tive muita satisfação de publicar meus artigos ao lado dos dele. Acredito que, de alguma forma, nossas ideias se complementavam. Ele vai fazer muita falta”, concluiu a educadora.
 
Abaixo, segue a lista de publicações do professor Antonio Luiz Mendes.
 
Livros escritos por Antonio Luiz Mendes

"Gramática? Já Era..." (Com desenhos de Luiz Sá)(1970)
"TV: A educação de nosso tempo" (1971)
"Reforma do Ensino: A Hora Crítica da Educação" (1973)
"Atenciosamente" (1984)
"Saudações Universitárias" (1987)
"O Diabo Vota em Mim" (1994)
"Escola Cruel" (1994)
"Uma Vez Flamengo..." (1995)
"O Papa na Mira" (1997)
"Sem giz, sem esperança" (1998) — a crise da educação de Itamar a FHC"
"Na batida do surdo" (1999)
"Educação sem rótulos" (1999)
"Rumos e desvios da Educação" (2001)
"Nem tambores nem cornetas" (2002)
"Educação: Truques velhos, palavras gastas" (2003)
"À procura do amanhã"
"Educação – A espera aflita"
"Educação pelo avesso"
"Educação - À Busca do Rumo"

Por: Simone Cristina - [email protected]
Assine e tenha acesso completo ao conteúdo do Folha Dirigida
OU

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações