Folha Dirigida Entrar Assine

Federais entram em greve a partir desta quinta, 17


A partir desta quinta, dia 17, professores das Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes) vão deflagrar greve por tempo indeterminado. A decisão foi tomada no sábado, dia 12, durante reunião do Setor das Ifes da Associação Nacional dos Docentes do Ensino Superior. Na votação em favor da greve, não foi registrado nenhum voto contrário. Foram três votos favoráveis e três abstenções.

As reivindicações dos professores têm como referência a pauta da Campanha 2012, aprovada no 31º Congresso do Sindicato Nacional e já protocolada junto aos órgãos do governo desde fevereiro. A principal exigência dos docentes é a reestruturação da carreira - prevista no Acordo firmado em 2011.

Eles também reivindicam a carreira única com incorporação das gratificações em 13 níveis remuneratórios, variação de 5% entre níveis a partir do piso para regime de 20 horas correspondente ao salário mínimo do Dieese (atualmente calculado em R$2.329,35), percentuais de acréscimo relativos à titulação e ao regime de trabalho; a valorização e melhoria das condições de trabalho dos docentes nas universidades e institutos federais; e atendimento das reivindicações específicas de cada instituição, a partir das pautas de elaboradas localmente.

No ano passado, o Sindicato Nacional havia firmado um acordo emergencial com o governo, que estipulava o prazo de 31 de março para a conclusão dos trabalhos do grupo constituído entre as partes e demais entidades do setor da educação para a reestruturação da carreira. Mas segundo o Andes, até agora, nenhuma solução foi apresentada.

Durante a paralisação serão instaladas assembleias locais e definidos os comandos locais de greve. Nesta quinta, 17, será instalado o Comando Nacional de Greve na sede do Sindicato Nacional, em Brasília. Nesta mesma data, os servidores públicos federais realizam 24 horas de mobilização e paralisação geral da categoria. No Rio de Janeiro, a Universidade Federal Fluminense (UFF) vai aderir a greve a partir do dia 22. No dia 17, às 15 horas, os professores da instituição vão realizar uma assembleia para deliberar sobre o assunto. A reunião acontece no Auditório da Faculdade de  Educação (Bloco D, Campus do Gragoatá).

Os professores da UFRJ ainda não vão aderir à greve. Nesta quinta, dia 17, estão marcadas reuniões em diversos locais da UFRJ, para os profissionais discutirem sobre os problemas da categoria relacionados ao salário, à carreira e às condições de trabalho. A próxima assembleia da associação de docentes da UFRJ está prevista para terça-feira, dia 22.

 

Por: Larica Santos - [email protected]
Assine e tenha acesso completo ao conteúdo do Folha Dirigida
OU

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações