Folha Dirigida Entrar Assine

IFRJ inscreve até o próximo dia 10


A partir desta quarta, dia 1º, os candidatos interessados em participar do processo seletivo de acesso aos cursos técnicos de Educação a Distância do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ) poderão voltar a contar com os laboratórios dos polos de atendimento para realizar as inscrições. O registro é realizado somente pela internet, até o próximo dia 10.

Nesta edição, a oferta é de 960 vagasm distribuídas pelos cursos de Gestão e Negócios; Ambiente, Saúde e Segurança e Hospitalidade e Lazer, em 11 polos de ensino. Cada curso tem 30 vagas, sendo 90 vagas por campus, exceto em Pinheiral, que possui somente 60 vagas. Estes cursos são oferecidos em formato concomitante e subsequente, voltados somente para quem está cursando ou já concluiu o ensino médio. A duração varia de 1 ano e meio a três anos.

Para participar basta acessar a página no IFRJ e seguir os procedimentos de inscrição. Para confirmar a inscrição, o candidato terá que pagar uma taxa no valor de R$20, em qualquer agência bancária. O cartão de inscrição, que informa outros dados sobre o exame, como local de prova, será disponibilizado a partir do dia 27 de fevereiro. Neste documento também constarão os dados do candidato, o polo e o curso de interesse do participante.

A seleção vai contar com uma prova escrita, marcada para o dia 11 de março. Os participantes serão submetidos a 50 questões objetivas, sendo 25 de Língua Portuguesa e 25 de Matemática. Cada questão terá o valor de 2,0 pontos, o que vai totalizar em 100 pontos. O gabarito poderá ser conferido no dia seguida da realização da prova.

Os jovens também terão de passar por 15 dias de participação obrigatória no Ambiente Virtual de Aprendizagem – Período de Ambientação. Durante este período, os aprovados passarão por um teste de nivelamento das ferramentas de informática que serão utilizadas pelos estudantes. Também serão realizadas oficinas presenciais preparatórias para o uso destas ferramentas.

Para Ana Luiza Oliveira, coordenadora geral dos cursos de EAD do IFRJ, o ensino a distância não deve ser preterido, pelo contrário. A educadora aposta na qualidade desta modalidade como meio de viabilizar o estudo por parte de pessoas com menor acesso.

“Acredito no diferencial dos cursos na modalidade a distância, porque possibilitam àqueles que não podem, ou por falta de tempo ou de oferta dos cursos em seu município, se capacitarem e se qualificarem, além de desenvolverem uma autodisciplina e autonomia que leva os alunos a se responsabilizarem pela construção de seu próprio conhecimento, refletindo na sua formação preparando-o melhor para prosseguir seus estudos em outros níveis de ensino, com autoconfiança”, enfatizou.

Serviço
www.ifrj.edu.br

Por: Juliana - [email protected]
Assine e tenha acesso completo ao conteúdo do Folha Dirigida
OU

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações