Folha Dirigida Entrar Assine

Para 49% dos alunos, rede não melhorou


Um levantamento feito pelo Instituto Mapear, a pedido da Secretaria Estadual de Educação, foi constatado que 49% dos estudantes não percebeu melhora no ensino de 2010 para 2011. Desse total, 32% afirmaram acreditar que a qualidade não sofreu alteração, enquanto que, para 15%, a qualidade piorou. Os demais consideraram que o quadro de 2011 era melhor que o de 2010.

O estudo revela que o sistema de avaliação diagnóstica, implementado pela Secretaria, é bem visto entre pais e alunos. Dos estudantes que participaram da pesquisa, 90% afirmam ter conhecimento de que avaliações como Saerj e Saerjinho foram criadas para cumprir o papel de contribuir com a melhoria do ensino.

Foram ouvidos também 1.200 responsáveis. Desse total, 63% afirmaram ter conhecimento de que esses exames são aplicados a cada dois meses, ou a cada seis meses. O grau de conhecimento chega a 75% junto aos responsáveis do interior, contra 59% nas demais regiões. Diante da explicação de que a meta é analisar a qualidade do ensino e de que a aferição do desempenho de cada escola ocorre a partir da média obtida pelos estudantes, 92% dos responsáveis mostraram-se favoráveis à aplicação das avaliações.

O Saerj e o Saerjinho auxiliam a pasta a desenvolver ações, como formação continuada para professores e reforço escolar. Possibilita, ainda, o acompanhamento da evolução do processo de ensino e da aprendizagem. Dados do estudo apontam que 73% dos entrevistados são favoráveis a tais avaliações, enquanto 19% são contrários.

O Saerjinho é um exame bimestral, iniciado em abril do ano passado. Todos os estudantes do 5° e 9° anos do ensino fundamental e das três séries do ensino médio participam. O resultado mostra a eficiência e a qualidade do aprendizado em cada unidade escolar. Com o Saerjinho, os docentes conseguem identificar com maior eficácia como anda o aprendizado de seus alunos e em que áreas eles enfrentam maior dificuldade, para que haja uma melhor preparação. Além disso, a prova é importante para que os educadores possam traçar diretrizes para que as metas da escola sejam alcançadas no final do ano.

Já o Saerj é destinado aos alunos do  5º e do 9º ano do ensino fundamental, da 3ª série do ensino médio, das fases equivalentes da Educação de Jovens e Adultos (EJA), do 4º ano do ensino normal e pelos concluintes do Programa Autonomia. A prova é aplicada nas disciplinas de Português e Matemática e analisa as habilidades que os estudantes desenvolveram a partir dos conhecimentos adquiridos em todo o período escolar. Enquanto as provas de Língua Portuguesa possuem foco em leitura, as de Matemática buscam testá-los na resolução de problemas.

Os dados da pesquisa ainda revelam que 85% dos alunos estariam dispostos a cursar o ensino médio integrado - com curso de capacitação profissional. No interior, esse percentual chega a 90%.

Por: Marcella Dos - [email protected]
Assine e tenha acesso completo ao conteúdo do Folha Dirigida
OU

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações