Entrar Assine

Professores do RJ em greve se reúnem nesta quinta, 14


Professores do RJ em greve, integrantes do quadro da rede estadual de ensino, realizarão na próxima quinta-feira, dia 14, às 11h, no Clube Municipal, na Tijuca, uma nova assembleia da categoria. O local do encontro ainda será definido. Caso, até lá, não haja nenhuma sinalização de avanço nas negociações entre grevistas e governo, a tendência é que a paralisação continue.

Veja também
Alunos desocupam unidades da Faetec

Professores da rede estadual mantêm greve


Um dos obstáculos para o fim da greve é o impasse quanto à questão da correção dos salários. A categoria exige 30% de reajuste, no entanto, as autoridades mantêm o discurso de que, com a grave crise financeira do estado, não há como atender a pautas que geram impacto financeiro.

Nesta terça-feira, dia 12, o Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Rio de Janeiro (Sepe-RJ) realizará uma reunião com os inspetores de alunos para discutir soluções para a inclusão do cargo no PL 1.786 que trata das 30h semanais de carga horária. A plenária está prevista para começar às 10h, no auditório do Sepe Central.

Professores firmam acordo com o estado e encerram greve na Faetec RJ

Os profissionais da Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec) aprovaram, em assembleia realizada no último dia 7, o fim da greve e o retorno ao estado de greve. Os servidores chegaram a um acordo durante uma audiência de conciliação com representantes do governo na última semana, no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), e já retornaram às unidades.

Na audiência, as partes assinaram uma ata que traz todos os termos do acordo firmado. Um dos itens que o Executivo comprometeu-se a atender é, segundo o Sindpefaetec, o lançamento em folha, em até sessenta dias, das progressões por desempenho, e em 45 dias das progressões por titulação.

Além disso, ficou acordado que a Secretaria de Ciência e Tecnologia (Sect) entregará ao governador um estudo do impacto orçamentário da implantação do auxílio alimentação para todos os servidores da Fundação.

Também fazem parte da proposta de conciliação a aprovação de projeto de lei que regulamenta o regime de trabalho de 30 horas para servidores técnico-administrativos; criação de um Seminário para discutir a substituição da portaria 445; criação de grupo de trabalho para tratar das pendências do plano de carreira dos professores e funcionários, como a isonomia entre inspetores I e II e entre instrutores e professores II; entre outros pontos.

Assine e tenha acesso completo ao conteúdo do Folha Dirigida
OU

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações