Folha Dirigida Entrar Assine

Professores e governo retomam negociações


Está marcada para às 17h desta terça-feira, 5, uma audiência entre representantes do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Rio de Janeiro (Sepe/RJ) e da Secretaria de Estado de Educação (Seeduc). A intenção é discutir a pauta pedagógica e o abono das greves anteriores. A plenária será realizada na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj).

Na quarta, 6, às 9h, ocorre uma reunião com representantes do governo do estado e a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag). O Movimento Unificado dos Servidores Públicos (Muspe) também participará. Na pauta, o reajuste salarial, pagamento do 13º e arquivamento do projeto de lei que altera o regime de previdência do funcionalismo.

Em seguida, às 10h, no Clube Hebraica, será realizada a assembleia dos professores. Já na parte da tarde, às 14h, os docentes se reúnem com os servidores do funcionalismo público, no Largo do Machado. Do local, seguem em marcha para um ato unificado até o Palácio Guanabara.

Após a última plenária, realizada no dia 30, os servidores realizaram um abraço simbólico na Alerj. Quando estavam nas escadarias, houve confusão na chegada do presidente, deputado Jorge Picciani, que, segundo o sindicato, teria mandado fechar as portas. Quando parte dos manifestantes tentava ter acesso à Alerj, seguranças usaram spray de pimenta.

Em nota divulgada no site do sindicato, o Sepe/RJ diz que "esse tipo de pensamento que se tornou uma regra, na qual o diálogo é sempre trocado pela violência covarde e gratuita contra servidores que exerciam o seu legítimo direito de manifestação, merece o mais veemente repúdio de toda a sociedade."
 

Assine e tenha acesso completo ao conteúdo do Folha Dirigida
OU

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações