Folha Dirigida Entrar Assine

Uerj teve um ano dos mais difíceis em 2015


Este ano, as finanças do Estado do Rio foram atingidas por uma das maiores crises econômicas da história recente, causada, entre outros fatores, pela da queda do valor do petróleo no marcado, que reduziu de forma significativa as receitas provenientes dos royalties, e da paralisação dos investimentos da Petrobrás, por conta da operação lava jato, que investiga desvios bilionários da empresa em esquemas de corrupção.

Os problemas financeiros do estado refletiram-se diretamente nas instituições de ensino superior, em especial na Uerj. Logo no início do ano, o Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira, que funciona como colégio de aplicação da universidade, teve de adiar o  início do ano letivo por falta de professores e de verba para pagamento de terceirizados.

A própria Uerj, em novembro, teve de paralisar as atividades por uma semana, por não ter recursos para pagamento de salários de profissionais em regime de contratação temporária. No início de dezembro, quando as atividades deveriam recomeçar, grupos de alunos ocuparam vários campi da universidade para exigir a regularização dos pagamentos das bolsas para cotistas e para alunos que atuam como residentes no Hospital Universitário Pedro Ernesto (Hupe).

A falta de verbas prejudicou de forma direta os planos para a Uerj em 2015. De acordo com um relatório de execução orçamentária para a universidade, disponibilizado pela Comissão de Educação da Alerj, até o dia 2 de dezembro, dos R$40.750.355 reservados para investimentos na universidade no orçamento de 2015, só  R$14.889.774, o equivalente a 36,54%, tinham sido liquidados, ou seja, poderiam ser efetivamente gastos. No ano passado, a universidade gastou mais que o dobro desse valor para investimentos: R$32.214.495.

Na chamada verba de custeio, para demandas cotidianas como pagamento de luz, água, pagamento de bolsas e compra de materiais de escritório, entre outras atividades semelhantes, dos R$405.046.781 reservados, R$243.885.591,13, aproximadamente 60% do total, podiam ser utilizados. Em 2014, a Uerj liquidou R$333.561.444, quase 40% a mais que o valor gasto esse ano.

Por: Larica Santos - [email protected]
Assine e tenha acesso completo ao conteúdo do Folha Dirigida
OU

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações