Folha Dirigida Entrar Assine

Alunos do Aplicação-Vila Militar cultivam hábito de ler e escrever com a ajuda do projeto


O Projeto Redação é um dos "queridinhos" entre os alunos do Colégio Aplicação, unidade Vila Militar, e faz sucesso desde a primeira edição.
 
"É incrível porque eles gostam. Eu acho que no momento da noite de autógrafo com os pais e os amigos, eles veem o que são capazes de produzir, eles se sentem importantes", disse a coordenadora do projeto, Helena Brandão.
 
Professora Helena, coordenadora do projeto no Colégio Aplicação - Vila Militar
Coordenadora do projeto no Colégio Aplicação - Vila Militar
 
Helena disse que mesmo aqueles alunos que acreditam não saber escrever uma boa redação sempre querem participar. "É uma iniciativa deles. Raramente você encontra alguém que não queira fazer. Todos eles querem participar, todos querem ganhar. Nós não temos nenhum caso de aluno que não quis fazer."
 
A professora explicou que a escola pretende, com o projeto, passar uma mensagem otimista aos jovens. "Estamos passando por um momento muito complicado no país. É importante mostrar a eles como trabalhar com essas dificuldades. Vamos falar de conquistas, vitórias e valores, mas no caminho da honestidade", destacou.
 
A coordenadora também ressaltou o problema que as escolas têm enfrentado ultimamente: "O jovem hoje em dia não tem o hábito da leitura e acha que o que lê na internet é o suficiente."

Coordenadora usa a internet como aliada da leitura

Para combater isso e tornar o ato de ler mais atrativo, Helena tem mesclado em suas aulas literaturas mais clássicas, com textos baseados em temas mais atuais, como bulimia, bullying, depressão, violência, transição das faixas etárias, entre outros.
 
Helena chamou atenção, ainda, para o uso do celular em sala de aula, prática cada vez mais comum entre os estudantes.
 
"O celular é um problema que eles ficam agarrados.Mas eu acho que a internet não pode ser vista também só como vilã. Serve como uma ferramenta. Existem textos muito interessantes que eles podem pesquisar. Não adianta querer lutar e acreditar que vai tirar essa realidade do celular, da internet, da vida dessas crianças que já nasceram com a tecnologia", ressaltou.
 
A professora finalizou enfatizando a contribuição do projeto para a relação entre os estudantes e a disciplina de redação.
 
"O aluno sempre olhou a redação como algo inalcançável. A partir do momento em que você faz um projeto e um aluno que se achava incapaz de realizar qualquer tipo de texto é escolhido e premiado, ele vê que é possível escrever e começa a quebrar um tabu. Hoje tenho alunos que sabem escrever e não se opõem a fazer os exercícios. O projeto é um estímulo para que eles se sintam à vontade diante da escrita."

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações