Folha Dirigida Entrar Assine

Hora de escolher os destaques da Educação


Ao longo de todo o ano, milhões de professores e trabalhadores da área de educação dedicam-se à causa de levar formação educacional para crianças, jovens e adultos. Seja para ensinar os conhecimentos tidos como básicos, pela legislação, para a formação escolar; seja com o intuito de qualificar profissionais para impulsionar o desenvolvimento do país; seja para consolidar valores e atitudes fundamentais para a boa convivência social, os educadores brasileiros desempenham um papel fundamental para esta e as próximas gerações.

Trabalho, que, por sinal, está longe de ser reconhecido. Nos protestos que abalaram o Brasil em junho, a cobrança por avanços na qualidade da educação brasileira era um dos temas mais recorrentes. E, neste quadro, além da melhoria da infraestrutura das escolas, está a valorização dos profissionais de educação, um dos segmentos com piores níveis de remuneração no mercado de trabalho atual.

E para propiciar o reconhecimento social simbólico àqueles que se dedicam à missão de educar, foi criada a eleição das Personalidades Educacionais, que, em 2013, chega a sua 15ª edição. Realizada pela Associação Brasileira de Educação (ABE), pela Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e pela Folha Dirigida, esta iniciativa tem como objetivo dar visibilidade ao trabalho de figuras que se destacam no campo da educação. São eleitos dez profissionais e três instituições das áreas educacional e cultural, para receberem a homenagem.

Trata-se de uma forma de valorizar também todos aqueles que se dedicam ao ideal de construir uma educação eficiente e transformadora, apesar das dificuldades do dia-a-dia, como destaca o presidente da ABE, professor João Pessoa de Albuquerque. Ele ressalta que, ao homenagear figuras que se destacaram, este ano ou ao longo da vida, pela atuação na área educacional, é possível propiciar um importante reconhecimento aos responsáveis por ações positivas no setor. Este aspecto, na visão do educador, é um dos mais relevantes da promoção, uma vez que, segundo ele, o ser humano, em geral, atua melhor quando estimulado.

“E a eleição promovida anualmente para escolha das personalidades educacionais é um estímulo inegável, que traz para o educador um incentivo e uma expectativa muito positivas”, avalia o presidente da ABE. Ele destaca, também, o momento especial vivido pelos eleitos, na solenidade de entrega dos títulos de personalidade do ano. Em outubro, mais uma vez, será realizada uma grande festa, com a presença de figuras de destaque da comunidade educacional, na homenagem aos eleitos. Isto, na opinião de João Pessoa de Albuquerque, gera uma valorização do mérito indiscutível. “A entrega prêmio, a solenidade, a escolha, tudo isto faz com que os homenageados sejam recompensados por seu esforço. É, sem dúvida, um momento inesquecível na vida deles”, salienta João Pessoa.

Nos últimos nove anos, 92 educadores e 25 instituições das áreas de Educação e Cultura receberam o título de Personalidade Educacional do ano, pelo menos uma vez. A pluralidade do colégio eleitoral está configurada nos próprios agraciados ao longo destes 14 anos de promoção. Já tiveram sua trajetória profissional reconhecida vários representantes da classe dos educadores, entre professores, gestores de instituições de educação básica e superior, sindicalistas, autoridades públicas, pesquisadores, entre outros.

É uma forma, segundo o presidente da ABE, de dar destaque ao que é feito de positivo no campo educacional, que, muitas vezes, não tem espaço no noticiário da imprensa. “No mundo, o que gera notícia é o ruim, e não o bom. Uma tragédia gera muito mais destaque do que uma ação humanitária”, destacou João Pessoa de Albuquerque, salientando, em seguida, que, no caso da educação, a tendência é a mesma. Segundo ele, esta é uma das razões da importância de eleições como a das Personalidades Educacionais. “Iniciativas como esta  permitem dar visibilidade a ações positivas, de efeito multiplicador e educativo”, destacou.

Para o presidente da Associação Brasileira de Imprensa, jornalista Maurício Azêdo, a eleição anual de profissionais e instituições para receberem o título de Personalidade Educacional é uma iniciativa que, sem dúvida, constitui-se em um grande estímulo aos professores e responsáveis pela organização da educação de qualidade. “É uma forma de valorizar o desempenho que têm à frente de suas grandes responsabilidades sociais relacionadas à formação das futuras gerações. Incentivo que, em parte, compensa os dissabores decorrentes da desvalorização do magistério”, salientou o presidente da ABI.
 
E, para homenagear figuras que se destacam no cenário educacional, nada melhor do que os próprios educadores, que vivem o cotidiano das escolas e das instituições que atuam no setor, para escolher nomes a serem agraciados com o título de Personalidade Educacional. Por isto, um colégio eleitoral formado por mais de seis mil representantes do segmento, em suas mais variadas vertentes, é o responsável por definir os homenageados em cada ano. Este fato traz ainda mais representatividade à escolha, na avaliação de Maurício Azêdo, que destaca o fato de a escolha dos agraciados vir de uma eleição democrática e espontânea, ou seja, sem qualquer pré-indicação.”

“E os destinatários da confiança destes eleitores qualificados ficam conscientes de que têm a responsabilidade de continuar se empenhando cada vez mais pela melhoria da qualidade da educação”, salientou Maurício Azêdo, lembrando que a homenagem às personalidades e à contribuição que trazem a partir do seu trabalho chama a atenção da sociedade sobre o quanto é essencial ampliar os esforços para aperfeiçoar a formação intelectual de jovens e crianças.

“O título chama a atenção do conjunto da sociedade para a importância de se dedicar maior apreço às questões relacionadas à educação e, por conseguinte, às demandas dos profissionais que dela participam. Assim, valoriza-se anualmente o mérito daqueles que são destaque nas áreas educacional e cultural”, observa Maurício Azêdo.

Votação vai só até o dia 4 de setembro

A votação para eleger os educadores e instituições que receberão o título de Personalidade Educacional 2013 segue até o dia 4 de setembro. Os 6.327 membros do colégio eleitoral receberão em casa, pelos Correios, uma cédula de votação, com uma senha. O passo seguinte será acessar o site da eleição das Personalidades Educacionais e indicar até três educadores e três instituições para receberem a homenagem.

A senha, uma vez utilizada, perderá validade automati-camente. Pelo fato de a eleição ser feita pela internet, não é possível que o eleitor identifique-se ao votar, o que mantém o caráter de eleição direta e secreta da promoção.

A apuração dos votos é feita por uma comissão composta de representantes das três instituições que promovem a eleição. Os dez profissionais e as três entidades mais votadas serão eleitos para receberem o título de Personalidade Educacional 2013, em solenidade especial que contará com a presença de figuras das mais representativas da área educacional. A data do evento, bem como a lista dos eleitos, será divulgada no dia 10 de setembro, na edição da Folha Dirigida.

Instituições e educadores que já foram eleitos por três vezes e, por isso, fazem parte da Galeria dos Grandes Educadores, não podem mais receber o título. Integram este grupo, as seguintes personalidades: Arnaldo Niskier, Carlos Alberto Serpa de Oliveira, Cristóvam Buarque, Edília Coelho Garcia, Dom Lourenço de Almeida Prado, Edgar Flexa Ribeiro, Evanildo Bechara, Francílio Paes Leme, José Antonio Teixeira, Padre Jesus Hortal, Malvina Tuttman, Maria Lucia Sardenberg Soares, Paulo Alcantara Gomes, Paulo Alonso, Paulo Renato Souza, Raymundo Neri Stelling, Roberto Boclin, Sonia Mograbi, Teresinha Machado da Silva, Terezinha Saraiva, Victor Notrica, Wanderley Quêdo e Wilson Choeri. As instituições eleitas por três vezes são a Fundação Cesgranrio e o Colégio Pedro II.

Por: Larica Santos - [email protected]
Assine e tenha acesso completo ao conteúdo do Folha Dirigida
OU

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações