Folha Dirigida Entrar Assine

Caderno especial orienta vestibulandos


Antes do início da aplicação do primeiro Exame de Qualificação do Vestibular 2017, a FOLHA DIRIGIDA distribuiu, aos presentes no Campus Maracanã da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), um caderno especial com diversas informações sobre o processo seletivo. A inciativa serviu para tranquilizar os candidatos e foi o passatempo de parentes e amigos que aguardavam do lado de fora do prédio.

Resoluções de questões, que preparam para o segundo Exame de Qualificação, e informações referentes à relação candidato/vaga do vestibular chamam a atenção dos estudantes. "O que achei mais interessante foram as provas no final. Também tem o gabarito que podemos olhar e ir estudando para a segunda chance da primeira fase. Gostei muito porque pode te deixar mais preparado. Têm vários testes e dicas que valem a pena", disse Karla Carmo, 24 anos, que pretende concorrer a uma vaga para o curso de Medicina.

Isabel Santos, 18 anos, quer cursar Serviço Social e também aprovou tanto as questões quanto o gabarito do teste que especial que tem como objetivo contribuir com a preparação dos candidatos para o segundo Exame de Qualificação. "A parte de resoluções de questões dá uma tranquilizada porque se você consegue resolver o problema, isso te dá uma confiança para começar a prova", disse a jovem.

Ao lado de Isabel, a estudante Juliana Dias, 18 anos, chamou a atenção para os problemas que a universidade tem passado ultimamente. "É interessante porque as pessoas que vão fazer a prova podem ter uma base, uma ideia do que está por vir. Podem saber também como está a situação aqui, além de outras coisas da universidade", disse jovem que, diferente da amiga, Isabel, pretende cursar Ciências Sociais.

Inúmeros pais e responsáveis que aguardavam do lado de fora os estudantes terminarem a prova também aproveitaram para fazer a leitura do caderno especial do primeiro Exame de Qualificação do vestibular Estadual 2017. "Achei interessante para que candidatos que estão inciando nessa vida de vestibulando tenham mais informações para saberem onde eles estão entrando realmente", disse Elizabeth Souza, mãe de Caroline Souza, 18 anos, que vai tentava uma vaga no curso de Nutrição.

Claudiluce Telles, que também aguardava seus filhos do lado de fora do prédio onde fica o Campus Maracanã, acredita que as questões propostas no teste especial podem ajudar os vestibulandos para a etapa final. "Gostei do simulado e da matéria que traz a relação candidato/vaga do ano passado. Achei interessante porque quem estiver fazendo o vestibular vai ter uma noção maior do que terá pela frente. Eu gostava muito da Uerj, mas já não sei se vale a pena estudar aqui. Mesmo assim, estou aqui apoiando meus filhos", disse a mãe de Gabriela e Rodrigo Telles, que prestavam vestibular para os cursos de Medicina e Engenharia, respectivamente.

Dos inscritos, 6,3% faltaram à prova

Dos 80.248 candidatos que inscreveram-se para a primeira prova do vestibular da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), 6.663, o correspondente a 6,3%, faltaram à avaliação realizada no último domingo, dia 12. Os 73.585 que fizeram à prova estão na expectativa pelos resultados.

Os faltosos, assim como os que acertarem menos de 25 questões terão obrigatoriamente de fazer o segundo Exame de Qualificação, em setembro, caso queiram ter chances de continuar na disputa, que, além da Uerj, vale para o Centro Universitário Estadual da Zona Oeste (Uezo) e o curso de formação de oficiais do Corpo de Bombeiros.

No principal local de prova do Estado do Rio, o campus da Uerj no Maracanã, não foram registrados problemas. Os acessos foram fechados às 9h, como previsto no edital. No local, nenhum vestibulando chegou atrasado para a prova, que terminou às 13h.

Mobilizados por conta de uma greve que já dura mais de três meses, estudantes da Uerj fizeram uma panfletagem em frente ao campus Maracanã. Eles também exibiram cartazes no local, com o objetivo de passar para os candidatos o quadro difícil que a instituição enfrenta, principalmente pela falta de financiamento do governo do Estado. Não houve qualquer tipo de confusão ou tumulto no campus Maracanã, por conta do ato dos universitários.

Carol Portilho, de 17 anos, foi uma das muitas candidatas que fez a prova. Ela achou a parte de Matemática bastante difícil, mas acredita que pode ter uma boa nota pelo desempenho em outras matérias. "A parte de Português estava mais fácil e acredito que vou passar sim", disse Carol, que pretende cursar Psicologia.

O resultado da primeira fase será divulgado no próximo dia 20 junho. Quem não for aprovado ou não fez a prova ainda tem uma chance, no segundo Exame de Qualificação, cujas inscrições ocorrem entre 13 de julho e 8 de agosto com prova em 11 de setembro.

Assine e tenha acesso completo ao conteúdo do Folha Dirigida
OU

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações