Entrar Assine

Notícia principal

ANS: Rio deverá ficar com a maior parte das vagas do novo concurso

ANS: Rio deverá ficar com a maior parte das vagas do novo concurso


Apesar de a ANS não ter divulgado ainda a distribuição das 231 vagas solicitadas ao Ministério da Saúde para abrir o concurso ANS 2017, de analista administrativo e especialista (ambos de nível superior), já é possível fazer uma estimativa desses números, com base no último edital para as duas carreiras, de 2013.
 
Naquele ano, houve no total 31 vagas de analista (sendo 29 somente para o Rio - 56%) e 26 de especialista (dessas, 23 foram para a capital fluminense - 44%).
 
Logo foram, ao todo, 52 ofertas para o Rio, o que equivale a um percentual de 91% das vagas na capital fluminense, onde fica a sede da autarquia, no bairro da Glória, na Zona Sul. Já as outras 9%, foram para outros estados.
 
A porcentagem de vagas no Rio costuma ser nessa faixa. Um exemplo recente é o concurso de 2015 da agência, para técnico, em que o percentual foi de quase 88%.
 
Mas, em se tratando das carreiras de nível superior, se o percentual de 91% das vagas para o Rio de Janeiro se mantiver, pode-se dizer que das 231 vagas pedidas, 210 serão para lotação na capital fluminense no concurso ANS 2017.
 
Já quanto ao quantitativo que deverá ser oferecido para cada carreira, se os mesmos percentuais de 2013 se repetirem em 2017, ou seja, se forem novamente 56% das ofertas para analista e 44% para especialista, então haverá 118 oportunidades na primeira função e 92 na segunda no concurso ANS 2017.
 
Porém, é importante frisar que a ANS não confirmou ainda nenhum desses números. Eles são apenas probabilidades, no momento.
 
Atualmente, as remunerações são de R$11.529,29 para analista administrativo, e R$12.432, para os especialistas. Esses valores incluem os R$458 de auxílio-alimentação. Além disso, outro atrativo é a estabilidade no emprego, já que as contratações ocorrem pelo regime estatutário.
 
Naquele ano, as provas objetiva (sobre Conhecimentos Básicos e Específicos) e discursiva (redação) foram realizadas nas 26 capitais dos estado e no Distrito Federal.
 
Esta foi a primeira fase do concurso, que constou ainda de exame de títulos e curso de formação. Para analista, os municípios abrangidos foram Rio de Janeiro, Cuiabá e Ribeirão Preto/SP. Já no caso de especialista, as oportunidades eram para Curitiba, São Paulo, Salvador e Rio.
 
A validade desse concurso de 2013, organizado pelo Cebraspe (antigo Cespe/UnB), venceu em 24 de setembro de 2015 (prazo já tinha sido prorrogado).
 
Sendo assim, não existe mais um cadastro de reserva válido para suprir carências da ANS nas carreiras de analista e especialista. A primeira carreira é a com maior déficit hoje na agência, segundo o sindicato da categoria. 
 

Confira infográficos com as projeções

 

CADASTRE-SE AGORA E VEJA MAIS SOBRE ESTE CONTEÚDO


OU

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações