Entrar Assine

Notícia principal

Vetada abertura de concurso apenas para cadastro


O Banco do Brasil não vai mais realizar concursos públicos exclusivos para cadastro de reserva. A partir dos próximos certames, o BB fará constar nos editais uma previsão de vagas disponíveis, que deve representar a real necessidade do Banco. A decisão é fruto de Acordo Judicial firmado entre o Ministério Público do Trabalho (MPT), representado pelo procurador Carlos Eduardo Carvalho Brisolla e o Banco do Brasil, para garantir mais transparência nos concursos realizados pela instituição bancária.

Para o procurador Carlos Brisolla, o Acordo é importantíssimo, “por prever a mudança no sistema de convocações do Banco do Brasil, retirando a figura exclusiva do cadastro”. Segundo representante do Banco, a alteração vai proporcionar mais transparência aos candidatos. Também afirmou que certamente convocarão mais de que os 2.627 concursados beneficiados diretamente pelo Acordo. No documento, o Banco garante o mínimo de 500 candidatos para o Edital nº 01/2013, 1.177 para o Edital nº 02/2013 e 950 aprovados para o Edital nº 03/2012. O cadastro poderá continuar a ser utilizado. Porém, sem criar falsas expectativas nos candidatos aprovados, que terão direito assegurado, caso estejam dentro do quantitativo inicial previsto.

No Edital nº 02/2014, ainda não concluído e que só consta a figura do Cadastro de Reserva, o Banco do Brasil vai encaminhar, em 90 dias após a homologação do resultado, o número de vagas abertas. Os concursados que estiverem dentro deste quantitativo terão, obrigatoriamente, o direito a nomeação. O Banco se compromete ainda, a respeitar a ordem classificatória de cada concurso regionalizado. A multa por descumprimento é de R$300 mil. O prazo para convocação é a validade do próprio Edital. O Acordo vai para homologação do juízo da 20ª Vara do Trabalho de Brasília. As ações individuais já protocoladas ou que ainda venham a ser ajuizadas por candidatos interessados não sofrerão consequência.
 
 
Próximo concurso já está em preparação
 
O Banco do Brasil (BB) realizará o seu próximo concurso de escriturário neste mês ou em maio, quando deverá ser publicado o edital, segundo diretriz do BB. O concurso já está sendo preparado pela empresa, conforme informou o diretor de Gestão de Pessoas, Carlos Netto. A seleção contemplará, além do Rio de Janeiro, o Amazonas (parte do estado), Espírito Santo, Minas Gerais (parte), Rio Grande do Sul e Santa Catarina (parte). O BB contrata pelo regime celetista.A função exige o nível médio e proporciona rendimento inicial de R$3.280, mas para ter chances de ingressar no banco e ter direito a essa remuneração, além de importantes benefícios, os interessados devem intensificar os estudos, tendo por base a estrutura, o programa do concurso e a prova, divulgados com o concurso em andamento para 15 estados.
 
A seleção ocorrerá por meio de 70 questões objetivas e redação. Serão propostas 25 questões de Conhecimentos Básicos (cinco de Atualidades do Mercado Financeiro, dez de Língua Portuguesa e dez de Raciocínio Lógico-Matemático) e 45 de Conhecimentos Específicos (cinco de Cultura Organizacional, cinco de Domínio Produtivo da Informática, cinco de Inglês, dez de Atendimento, dez de Técnicas de Vendas e dez de Conhecimentos Bancários). Já a redação, será do tipo dissertativo-argumentativo, e terá entre 25 e 30 linhas. O rendimento é formado por salário-base de R$2.227,26, ajuda-alimentação de R$572, vale-refeição de R$431,16 e vale-cultura de R$50. Os funcionários do BB têm direito ainda a ascensão e desenvolvimento profissional, participação nos lucros ou resultados, vale-transporte, auxílio-creche, auxílio a filho com deficiência, plano odontológico, assistência médica (planos de saúde), previdência privada e participação no Programa de Qualidade de Vida no Trabalho.
 
 
Candidatos traçam perfil da última prova de escriturário
 
Um excelente material de apoio àqueles que estudam para o próximo concurso de escriturário do Banco do Brasil (BB), que incluirá o Rio de Janeiro, é a prova objetiva da seleção para 15 estados, aplicada no dia 15 de março. Mas, além de ter a avaliação em mãos (ela segue disponível na FOLHA DIRIGIDA Online), os interessados podem ter acesso a comentários e dicas preciosas de quem fez a prova, essenciais no caminho rumo à aprovação. Esses concorrentes, portanto, contaram que muito estudo, calma e atenção são fatores determinantes para um bom resultado. Ainda de acordo com os candidatos, a parte de Inglês foi a mais complicada, mas, em geral, o exame teve a cobrança somente de itens do edital. Eles apontaram também que as cinco horas de prova, tempo fixado pelo BB, foram suficientes para a resolução da mesma, e que o exame tem um perfil analítico.
 
Um desses concorrentes com quem a FOLHA DIRIGIDA conversou é o aluno do curso Ordem Mais, Ricardo Rinaldim, de 38 anos. Ele conta que a prova foi composta por questões que demandavam conhecimento em vez de 'decoreba'. "Fui razoavelmente bem. Ao meu ver, foi uma prova de nível médio para difícil, mas quem estava preparado conseguiu ir bem", pontuou. Ainda segundo Ricardo, houve 'pegadinhas', o que demandou atenção dos candidatos. A parte de Inglês, para ele, foi a mais complicada. Ele listou ainda o que o concorrente do próximo concurso do BB precisa fazer para ter um bom resultado. "Havia muitas 'pegadinhas' e, por isso, tínhamos que estar calmos e atentos. Para se sair bem é necessário estudar bastante, ter tranquilidade e foco no concurso. Eu me preparei durante três meses fazendo o curso, e acho que isso me ajudou."
 
Denise de Freitas, 29 anos, aluna do aulão do curso Aprova Concursos, também fez a prova. Segundo ela, foi um exame relativamente fácil, demandando calma e atenção. "Foi importante ficar tranquila. A prova não é um bicho de sete cabeças. Consegui, dentro do tempo estimado, fazer todas as questões. A parte mais difícil foi realmente Inglês, que teve muita interpretação textual", pontuou. Ela orientou os concorrentes do próximo concurso do BB a estudarem por meio de provas anteriores e com antecedência. "Quem tem tempo para se dedicar, aproveite. Acredito que é uma prova justa. Aqueles que estudarem bastante conseguirão, além da aprovação, uma boa classificação. Basta ter atenção no dia da prova e usufruir de todos os conhecimentos alcançados na etapa de preparação. Fazer um curso preparatório também ajudar nesse processo", assinalou.
 
 

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações