Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Reprovado em mais de 40 concursos, Pedro Coelho não desistiu do sonho

Reprovado em mais de 40 concursos, Pedro Coelho não desistiu do sonho

Atualmente, ele é servidor da Defensoria Pública do Espírito Santo


Pedro Coelho é formado em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e, aos 32 anos, coleciona aprovações em concursos de âmbito federal. O início da sua trajetória em concursos começou para o Colégio Naval.
 
Na primeira tentativa, Pedro ficou no cadastro de reserva, mas revela que apesar da frustração, não desistiu e foi atrás do seu objetivo. No ano seguinte, foi aprovado em 6º lugar, em um concurso com mais de 15 mil pessoas. 
 
"Tinha apenas 15 anos de idade. Fui reprovado em mais de 40 concursos e aprovado em dez concursos de âmbito federal (BNDES,TRF,TRT...) e Estadual (Defensoria-ES, DF, TO e Analista MP)", disse.
 
 
Pedro será palestrante do I Encontro Nacional de Concurseiros (Enacon). O evento, que acontecerá no Rio de Janeiro em março e terá a FOLHA DIRIGIDA como patrocinadora, contará com os melhores professores de concursos do país. 
 
Botão para fazer inscrição
Você não vai ficar de fora dessa, não é, concurseiro? As inscrições poderão ser feitas online e os leitores da FOLHA DIRIGIDA têm desconto de 15%. Quer saber como conseguir esse presentinho? É simples! Basta utilizar o código FOLHADIRIGIDA para ter direito ao desconto.
 
Pedro Coelho é servidor da DP-ES

.Dicas e técnicas de como estudar para concurso
.Descubra o que é concurso público em 13 passos

O que foi decisivo para conseguir a aprovação?

Atualmente, Pedro Coelho é defensor público do Espírito Santo e exerce os cargos de presidente da Associação dos Defensores Públicos do Estado do Espírito Santo e vice-presidente da Associação Nacional de Defensores Públicos. Segundo ele, a decisão de prestar concurso para a Defensoria se pautou na vocação e na possibilidade de ajudar as pessoas que mais precisam diariamente.
 
"Ser defensor público nos mostra a realidade desigual do Brasil e nos dá vontade de lutar por um Brasil diferente", completou. 
 
Falando sobre as tarefas que exerce no cargo em que ocupa, Pedro ressaltou que a função de um defensor público é prestar assistência jurídica gratuita a toda a população vulnerável e que as principais demandas são de defesa criminal, atuação na área de família, consumidor e ações contra o Estado.
 
Para Pedro, a determinação, o foco e o convencimento de que as derrotas podem ser um grande aprendizado para a conquista de sonhos foram fatores decisivos para alcançar sua aprovação. 

Preparação: aulas e muita leitura

De acordo com o servidor, a preparação inicial dele consistiu em aulas de cursinhos e muita leitura de livros. No entanto, os estudos tornaram-se efetivos após ele inserir o estudo de lei seca e a resolução de exercícios de forma intensa. 
 
Mas Pedro ressalta que além de uma preparação inicial, é fundamental conhecer a banca organizadora do concurso para poder se especializar nas questões. Para ele, o mais importante é ter clareza na escolha do cargo.

"Nunca permita que pessoas desacreditem do seu potencial"

Por fim, pedimos para que Pedro Coelho deixasse uma mensagem para os concurseiros que ainda estão em busca de uma vaga no órgão público. Segundo ele, o primeiro passo para a aprovação é acreditar no seu sonho. E é importante que o candidato não permita que pessoas desacreditem do seu potencial e diminuam este sonho. 
 
"Tenham acima de tudo a vontade de mudar um país desigual. Lutar por uma aprovação em serviço público significa ter estabilidade, um bom emprego, mas acima de tudo a oportunidade de diminuir a desigualdade social com uma boa prestação do serviço público", finalizou.

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações