Entrar Assine

Notícia principal

Concurso em pauta para preencher até 10 mil vagas


Os Correios solicitaram ao Ministério das Comunicações a abertura de 13.727 novas vagas em seu quadro de pessoal. Deste total, entre 9 e 10 mil serão para o preenchimento por meio de novo concurso e as demais para convocação de aprovados da última seleção, realizada em 2011.

Segundo a Assessoria de Imprensa dos Correios, o presidente Wagner Pinheiro já encaminhou o pedido de ampliação do quadro funcional. Agora está a cargo do Ministério das Comunicações enviá-lo ao Ministério do Planejamento, para que possa ser analisado e então aprovado. O objetivo da estatal é abrir o novo concurso ainda este ano.

Apesar de ainda ter concurso em validade, a assessoria dos Correios informa que a nova seleção será para atender às necessidades de localidades onde não há mais aprovados em cadastro de reserva.

Até o momento, 9.160 aprovados do concurso de 2011 tomaram posse. Este quantitativo ainda poderá aumentar, já que a validade da seleção só termina entre os meses de agosto e outubro (variando de acordo com o estado e o cargo). Além disso, caso haja prorrogação do prazo (de mais um ano), o concurso ficará valendo até os mesmos meses de 2013.

Segundo especialistas, o ideal é que os interessados em participar do próximo concurso iniciem seus estudos desde agora, se baseando no programa do último edital. Na ocasião, foram oferecidas 9.194 vagas para os níveis médio, médio/técnico e superior.

As carreiras oferecidas deverão ser as mesmas que as da seleção anterior. Para o nível médio, os cargos foram os de atendente comercial, carteiro e operador de triagem e transbordo, com remuneração que chegava a R$1.558,29. Já para o médio/técnico, foram contempladas as funções de técnico em segurança do trabalho e analista em segurança do trabalho, com ganhos de R$1.662,57 e R$2.153,46, respectivamente. Para o superior, com graduação em diferentes áreas (como advogado, engenheiro, contador, arquiteto, economista etc), o salário foi de R$3.870,58.

As disciplinas cobradas para os cargos de nível médio foram Língua Portuguesa, Matemática e Informática. Os candidatos a carteiro e operador ainda foram submetidos a uma avaliação de capacidade física laboral, com exercícios de barra fixa, corrida de 12 minutos (2.200 metros para homens e 1.800 para mulheres) e dinamometria (manual, escapulare dorsal).

Já o exame de níveis médio/técnico e superior foi constituído por questões de Conhecimentos Básicos (Língua Portuguesa, Informática, Inglês e Administração Pública) e Conhecimentos Específicos.

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações