Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Edital de diretor está previsto para o início segundo semestre


A Secretaria Estadual da Educação de São Paulo deve publicar o edital de seu concurso para diretor de escola no início do segundo semestre. A informação foi confirmada pela Coordenadoria de Recursos Humanos do órgão. O setor já trabalha na formação da comissão e na elaboração do documento. O próximo passo será a escolha da banca organizadora da seleção. A oferta será de 1.878 vagas iniciais. O concurso foi autorizado pelo governador no último dia 29 e superou a previsão inicial de 1.450 vagas.
A carreira de diretor conta com uma remuneração de R$3.834, incluindo o salário de R$2.840 e a Gratificação de Gestão Educacional de R$994. Para que atua em escolas de tempo integral a remuneração sobe para R$5.964, com a inclusão da gratificação do regime de dedicação plena e integral. A exigência é de licenciatura plena em Pedagogia ou pós-graduação na área de educação, além de oito anos de experiência no magistério.

O concurso foi anunciado por Alckmin em evento realizado em agosto de 2013. A oferta seria de 1.450 vagas, número de cargos vagos na época. No entanto, foi constatada uma necessidade de reformulação nas exigências da carreira e no processo de seleção do concurso. O projeto de reestruturação foi aprovado no fim de 2014, após quase um ano de tramitação. O concurso chegou a ser anunciado para o primeiro semestre de 2015, pelo então secretário da Educação, Herman Jacobus Voorwald, mas não

Com a aprovação do projeto o cargo de diretor passa a contar com uma alteração no processo de seleção, que passará a ser composto, além das provas escritas, por um curso de formação nas áreas de liderança e gestão, e um estágio. Após o curso, os diretores devem apresentar um plano de trabalho específico para a escola em que vão atuar. Os diretores também passarão pela chamada Avaliação Periódica de Desempenho Individual e, simultaneamente ao período de formação, o aprovado passará pelo estágio probatório de três anos, período em que os profissionais vão receber orientações sobre a função de gerenciamento de recursos humanos e estratégias de ensino.

Em janeiro de 2013, a Secretaria contava com um total de 4.995 servidores efetivos em seu quadro de suporte pedagógico (diretores e supervisores). Já em janeiro deste ano, data do último levantamento, o número caiu para 3.919, uma redução de aproximadamente 22%. Em contrapartida, o número de designados, ou seja, professores ou coordenadores que exercem as funções temporariamente, cresceu 57%, pulando de 1.748 em 2013 para 2.761 este ano. Atualmente o quadro de suporte pedagógico conta com 2.704 diretores.
 

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações