Entrar Assine

Notícia principal

Cerca de 1.900 aposentadorias tornam concurso IBGE 2018 urgente

Cerca de 1.900 aposentadorias tornam concurso IBGE 2018 urgente

Resumo: IBGE sofre com a carência de pessoal e as aposentadorias. No total 1.900 servidores podem deixar o órgão, o que representaria um colapso.


Enquanto o IBGE negocia com o governo a possibilidade de realizar o concurso IBGE 2018, o órgão sofre com a carência de pessoal e as aposentadorias. Na medida em que as demandas de pesquisas no país crescem a cada dia, o quadro de pessoal do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística diminui a cada mês.
 
Concurso IBGE 2018 é negociado com governo

Aposentadorias evidenciam necessidade do concurso IBGE 2018

(Foto: Divulgação)

Dados da Associação e Sindicato dos Servidores do IBGE (ASSIBGE) mostram que 1.900 servidores (38% do quadro atual) estão em abono de permanência, podendo se aposentar a qualquer momento. Somente este ano mais de 200 servidores já se aposentaram, ritmo que continuará até o fim do ano.
 
Essas aposentadorias rotineiras, consequentes da reforma da previdência anunciada pelo governo federal, tornou o concurso IBGE 2015 um verdadeiro "enxuga gelo".
 
"Mesmo com a entrada dos 600 aprovados e 300 excedentes, o número de aposentadorias foi tão grande que o déficit de pessoal permaneceu", lamentou o diretor da ASSIBGE Paulo Lindsay, alertando que sem concursos a situação de pessoal do IBGE tende a piorar nos próximos anos. "Além dos 1.900 em abono de permanência, muitos servidores já têm 26 anos de instituto, e estão próximos de terem direito a se aposentarem."
 
Segundo a ASSIBGE, em todas as carreiras do IBGE há carências de pessoal. Entretanto, o técnico, de nível médio, é o cargo com maiores demandas e necessidades. São necessárias reposições também para as funções de analista, tecnologista e pesquisador, de nível superior.
 


CADASTRE-SE

Para ter acesso a este conteúdo

CADASTRE-SE


Concurso IBGE 2018 ainda sem previsão

Procurado, o IBGE informou que ainda não tem previsão de realização do concurso para efetivos. A presidência do órgão, porém, sabe das necessidades e vem lutando, junto ao governo, para viabilizar a seleção. Tendo o sinal verde, o IBGE encaminhará novo pedido de concurso ao Ministério do Planejamento.

Os dados de carência e aposentadorias, passados pela ASSIBGE, foram confirmados pelo coordenador de Recursos Humanos do IBGE, Bruno Malheiros, em recente entrevista. Se pedir novo concurso, o IBGE deverá contemplar na solicitação os cargos de técnico, analista, pesquisador e tecnologista. O primeiro é destinado a quem possui o nível médio e tem remuneração de R$3.556,85. Os demais são destinados a graduados, com ganhos de R$7.458,49.

O concurso para efetivos não tem relação com o de temporários. Este, cujos resultados do primeiro e segundo edital já saíram, foi realizado para viabilizar o Censo Agropecuário. 
  
Quer estudar para o concurso do IBGE, mas não sabe por onde começar? Saiba como criar (e consertar) hábitos para ter sucesso. A FOLHA DIRIGIDA Online ainda te ajuda nessa tarefa. Confira provas para download, artigos dirigidos e cadernos de testes. Há ainda quase 100 vídeos que ajudam na sua preparação. Além do IBGE, outros concursos já estão programados para 2018. Escolha o seu!
 


ASSINE

Para ter acesso a este conteúdo, notícias e preparativos

ASSINAR


Por: Gustavo Portella - [email protected]

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações