Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Candidatos devem manter a concentração nos estudos


Concentrar-se nos estudos, ter planejamento e estudar todos os tópicos do edital. Essas são algumas das tarefas que quem sonha com a aprovação em um concurso precisa realizar. No entanto, na seleção do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), cuja solicitação de 4.730 vagas está pendente no Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), os interessados têm sido obrigados a controlar também a ansiedade e a paciência.
 
É que os concurseiros não veem a hora de que a autorização do MPOG saia e o edital possa ser publicado. Ser ansioso, porém, não ajuda na preparação, segundo o especialista em concursos e diretor pedagógico do curso Casa do Concurso, Geraldo Neto. "A ansiedade deve aparecer somente quando o edital é publicado. O candidato deve estar ansioso em fazer uma boa prova. Nesse momento do concurso do INSS, é necessário controlar a ansiedade, ter paciência e, sobretudo, aproveitar todo esse tempo para estudar."
 
Geraldo acredita ainda que, pela demora na seleção, os concorrentes estarão bem preparados, já que estudaram com bastante antecedência. "O concurso está demorando a sair, e quem sonha com a aprovação está aproveitando isso, estudando e revisando os tópicos do edital da seleção anterior. Sabendo disso, ter ansiedade e impaciência é perder tempo. É hora de dedicar-se aos estudos", assinalou.
 
O especialista orientou ainda como deve ser o estudo dos candidatos. De acordo com ele, é necessário ter disciplina e estudar tópico por tópico do edital de 2011, quando ocorreu a última seleção do INSS. Ele deixou ainda uma mensagem aos interessados na seleção "Todos têm a capacidade de passar, e quase nada pode impedi-los. A única questão que pode atrapalhar no processo de aprovação é a própria pessoa e a ansiedade. Tenha disciplina, mantenha os estudos e boa preparação."
 
MPOG dará explicações em breve - Até o dia 27 deste mês, o Ministério do Planejamento responderá ao requerimento de informação (RIC 163/2015) enviado pelo deputado Chico Alencar (Psol-RJ). A expectativa é que sejam dadas novas informações a respeito da tramitação do pedido no MPOG. Além de Chico Alencar, a Associação Nacional dos Servidores da Previdência e da Seguridade Social (Anasps) também tem cobrado o concurso, tendo em vista as iminentes aposentadorias (mais de 10 mil servidores nessas condições) e a alta carência de pessoal (mais de cinco mil servidores).
 
Apesar da grande necessidade de concurso, o INSS precisa esperar a sanção do Orçamento da União deste ano, por parte da presidente Dilma Rousseff, e o contingenciamento, já confirmado por ela. Somente após essas definições é que a seleção deverá ser autorizada. Apesar dos entraves, o ministro da Previdência Social, Carlos Eduardo Gabas, negocia o número de vagas com o Ministério do Planejamento, conforme informações da Anasps.
 
Das 4.730 vagas solicitadas, há 2 mil de técnico do seguro social, de nível médio, 1.580 de analista do seguro social, de nível superior, e 1.150 de perito médico, para graduados em Medicina. Os rendimentos iniciais são de R$4.620,91 para técnico, R$7.504,45 para analista e R$10.559,64 para perito. 

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações