Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Concurso INSS 2018: ministro reconhece necessidade de pessoal

Concurso INSS 2018: ministro reconhece necessidade de pessoal

Resumo: O ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, reconheceu a necessidade do concurso INSS 2018 e de chamada de excedentes. Segundo ele, há déficit de pessoal.


*Matéria atualizada à 9h39 de 15/01/2018
 
O concurso INSS 2018 vem avançando no Ministério do Planejamento rumo à autorização. E se depender do ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, essa será uma das seleções autorizadas pelo governo.
 
Titular da pasta a qual o INSS pertece, o ministro reconheceu a carência de pessoal no Instituto Nacional do Seguro Social. "Essa é uma definição que depende do governo, do Ministério do Planejamento. (O INSS) precisa de funcionários", comentou Terra em entrevista à FOLHA DIRIGIDA nesta sexta-feira, dia 12.
 
 
Osmar Terra defende reposições no INSS e concurso INSS 2018
"(O INSS) precisa de funcionários", diz ministro
do Desenvolvimento Social (Foto: Agência Brasil)
Questionado sobre as negociações por uma autorização, o ministro informou que acredita num aval após a melhora da arrecadação no país.
 
"Assim que melhorar a arrecadação e a situação econômica, acredito que vão começar a chamar o pessoal que falta do último concurso. (Sobre a nova seleção), ainda tem um prazo do concurso antigo, para chamar quem falta. Essa seleção precisa ser esgotada primeiro, para depois pensar numa nova", assinalou Osmar Terra.
 
 
O ministro já havia se manifestado favoravelmente ao concurso INSS 2018 e reposições de pessoal no órgão. Na posse do presidente do instituto, Francisco Lopes, o titular do Ministério do Desenvolvimento Social disse que "é preciso trabalhar para aumentar os quadros efetivos de servidores e peritos médicos, que são recursos insubstituíveis".

Déficit de pessoal no INSS é de quase 9 mil servidores

Enquanto não recebe autorização para contratar os 2.362 excedentes do concurso de 2015 (475 do adicional de 50% das vagas e 1.887 de despachos presidenciais) e realizar uma nova seleção, o INSS segue sofrendo com o déficit de pessoal. Hoje, segundo o instituto, faltam 8.905 servidores apenas em agências da Previdência. 
 
A preocupação da autarquia é que, mesmo com concurso válido até agosto, essa carência irá piorar. Se no ano passado 1.869 servidores se aposentarem, a previsão do INSS é que em 2018 as saídas permaneçam. Hoje 3.557 servidores têm condições de aposentadoria.
 
Veja a íntegra da nota técnica encaminhada pelo INSS ao Planejamento

Em audiência pública, servidores cobrarão concurso INSS 2018

Na tarde desta sexta, 12, a Federação Nacional de Sindicatos de Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (Fenasps) se reunirá com o presidente do instituto, Francisco Lopes. O motivo do encontro é a cobrança de contratação de aprovados.
 
 
"Diante desse cenário, a chamada de excedentes e a abertura de um novo concurso para o INSS é fundamental. Voltaremos a cobrar o concurso e as reposições, mas, acima disso, um movimento político para sensibilizar o governo a autorizar as reposições. O INSS não pode ficar como está", assinalou o diretor da Fenasps, Moacir Lopes.

INSS pede 16.548 vagas ao Planejamento. Saiba detalhes

O INSS solicitou ao Ministério do Planejamento 16.548 vagas, das quais, no mínimo, 7.580 são para o concurso INSS 2018. Dessas, 3.941 são para o cargo de técnico do seguro social, que exige o nível médio e tem ganhos de R$5.344,87.
 
Por: Gustavo Portella - [email protected]

CADASTRE-SE AGORA E VEJA MAIS SOBRE ESTE CONTEÚDO

OU

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações