Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

INSS divulga justificativas para alterações de gabaritos


O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) divulgou os gabaritos definitivos das provas objetivas do concurso, folhas de respostas e cadernos de prova. Tudo isso pode ser consultado de forma individual no SITE do Cebraspe (antigo Cespe/UnB), organizador. As justificativas para alterações de gabaritos das questões, prevista para a última segunda-fera, dia 27, também já foram liberadas e podem ser conferidas no ANEXO ABAIXO. No total, foram cinco questões anuladas na avaliação dos técnicos (três de Conhecimentos Básicos e duas de Específicos) e duas do exame de analista (ambas na parte de Conhecimentos Específicos). Os pontos dessas questões foram concedidos a todos os candidatos.
 
Leia mais:
 
O Cebraspe informou que ainda não há uma data para a divulgação da classificação final do concurso. Contudo, segundo o organizador, a relação deverá ser liberada logo após os resultados das perícias médicas (deficientes) e da verificação da condição de negro. O preliminar dessas análises está previsto para o dia 15 de julho. Haverá também prazo para recursos, ainda não informado. A data do resultado final das verificações também não foi divulgada.
 
Questionado sobre a homologação do concurso, o INSS não soube precisá-la, mas adiantou que as nomeações estão previstas para serem iniciadas a partir de agosto, dependendo apenas de confirmação do Ministério do Planejamento. Provavelmente, portanto, a homologação do resultado final da seleçãosairá em julho. A saída de Elisete Berchiol da presidência, dando lugar a Leonardo de Melo Gadelha, e a exoneração do diretor de Gestão de Pessoas, José Nunes Filho, cargoocupado pela substituta Mônica Arcoverde de Moraes, não alteram as previsões passadas, segundo a Assessoria de Imprensa do INSS.
  
Das 950 vagas oferecidas pelo INSS, 800 são de técnico (nível médio e R$5.344,87) e 150 de analista (graduados em Serviço Social e R$7.954,09). O concurso tem validade de um ano, prorrogável por igual período. Durante esse período, o INSS deverá convocar excedentes. Para isso, o instituto precisará solicitar ao Planejamento o adicional de 50% das vagas. Isso, segundo o INSS, será avaliado após a homologação do resultado final. A expectativa, porém, é que isso aconteça, tendo em vista as carências de pessoal (3 mil), aposentadorias previstas (11 mil) e tradição do INSS, que costuma chamar um grande número de excedentes.

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações