Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Veja áreas de atuação na PM de São Paulo


A Polícia Militar de São Paulo (PM-SP)possui diversas áreas e grupos de atuação. Ao ingressar, o policial pode atuar no policiamento comunitário, no policiamento rodoviário, no corpo de bombeiros, no policiamento ambiental e no Choque (eventualmente). Isso acontece logo depois de os soldados terminarem o curso de formação, chamado "Curso Superior - Técnico de Polícia Ostensiva e Preservação da Ordem Pública". Ele tem duração de um ano, sendo que o módulo básico dura oito meses. Na sequência, é realizado o módulo especializado, com quatro meses de duração. Nele podem ser desenvolvidos os currículos de policiamento comunitário, policiamento ambiental,  policiamento de trânsito rodoviário, policiamento de choque e bombeiros.

As Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota), o  Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), o Comando de Operações Especiais (COE) e patrulhamento aéreo exigem mais experiência e especialização. Geralmente quem chega nessas áreas já atuou no policiamento comunitário, passou pela força tática ou pelo 2º ou 3º Batalhões de Choque e têm de fazer curso.

Ter um bom desempenho na escola de formação auxilia no direcionamento da carreira. Nem sempre há vagas disponíveis para a área que o soldado deseja, mais quem foi bem na escola de formação pode escolher a área oferecida com a qual possui maior afinidade. A maioria esmagadora das vagas abertas no final do curso de formação é destinada ao policiamento comunitário.

As escalas de atuação na PM-SP são variáveis. No Gate e no Corpo de  Bombeiros, as escalas são de 24 horas de trabalho por 48 de descanso. Nos demais casos, a rotina é de 12 horas de trabalho por 36 de descanso, com variações de acordo com a necessidade de algumas operações.



COPOM    Centro de Operações da Polícia Militar.    Atendimento de ocorrências informadas pelos cidadãos por meio do telefone 190. Os profissionais fazem a apuração da ocorrência e enviam as informações para o setor de despacho de viaturas, que repassa os dados ao  policiamento de rua e acompanha a ocorrência pelo rádio. Há também a sala de monitoramento de ruas, que também gera ocorrências, por observação de câmeras espalhadas em pontos estratégicos da cidade de São Paulo.


POLICIAMENTO COMUNITÁRIO - É o policiamento de rua, que pode ser realizado a pé, por meio de motocicletas e viaturas. Os policiais atuam no atendimento a ocorrências comuns do dia-a-dia, como brigas, desentendimentos, denúncias de distúrbio do sossego, tentativas de  suicídio e homocídio, crimes, acidentes, furtos, roubos, mulheres em trabalho de parto, entre outros. Há ainda uma equipe de apoio de área, denominada força tática. O grupo dá reforço de contingente e de armamento em operações rotineiras que exigem maior complexidade de ação.

CORPO DE BOMBEIROS - Atua no salvamento em incêndios, deslizamentos  de terra, enchentes, resgates em acidentes  aéreos, rodoviários e marítimos.

POLICIAMENTO RODOVIÁRIO    - Atua na fiscalização de trânsito, no atendimento a acidentes, na checagem de equipamentos obrigatórios e documentos.

POLICIAMENTO AMBIENTAL    - Atua na preservação e fiscalização do meio- ambiente a partir de denúncias de animais em cativeiro, desmatamento, degradação ambiental, rinhas de galo, tráfico de animais, despejo de entulhos, contruções em áreas não permitidas, extração de palmito, caça de animais silvestres, entre outras. Realizam programas de educação ambiental com crianças em idade escolar e também em zonas rurais e de encostas.

ROTA    - RONDAS OSTENSIVAS TOBIAS DE AGUIAR.  Atua no combate ao crime organizado, dando apoio ao policiamento comunitário em operações que necessitam de equipamentos com elevado poder de fogo. Faz policiamento ostensivo preventivo em regiões com alto índice de criminalidade.


2º BATALHÃO DE CHOQUE - Atua na contenção de distúrbios civis, de manifestações em locais públicos, de invasões de propriedades, rebeliões em estabelecimentos prisionais, principalmentes em eventos desportivos, artísticos, culturais e religiosos, além de fazer revistas em presídios.

3º BATALHÃO DE CHOQUE -    Atua na contenção de manifestações em vias públicas, greves, passeatas, interdição de ruas, policiamento externo de estádios e revistas em presídios.

COE - COMANDO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS - Atua em operações em locais de difícil acesso, envolvendo o resgate e salvamento de pessoas ou a busca de criminosos; faz patrulhamento e incursões em regiões com alto índice de violência e também de difícil acesso.

GATE - GRUPO DE AÇÕES TÁTICAS ESPECIAIS. Atua em operações anti-sequestro e varredura anti-bomba. Os policiais têm funções específicas como negociadores, explosivistas e snippers (atiradores de elite)

CANIL    - Atua no policiamento em ruas, operações anti-bomba para farejamento de artefatos  explosivos, busca de pessoas desaparecidas, com o auxílio de cães das raças pastor alemão, rottweiler,labrador e pastor malinois. O policial tem de fazer curso de Cinofilia, para adestramento  de cães, e é responsável pela higiene, treinamento e rotina do animal.


CAVALARIA - Atua no policiamento montado para patrulhamento de ruas,  estádios e shows, acompanhamento de autoridades em eventos de gala. O policial é quem cuida da limpeza e da estética do cavalo, bem como do seu adestramento.

GRUPAMENTO AÉREO - Atua em ações de apoio aéreo no policiamento, como perseguições a suspeitos, acompanhamento de roubos, jogos, shows, em resgates no caso de acidentes rodoviários, incêndios, enchentes, busca e salvamento de pessoas no mar e na selva, transporte de órgãospara transplante, entre outras ações. Os soldados podem integrar a
equipe de helicópteros e aviões como tripulantes.

 

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações