Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Inscrições para 216 vagas de agente seguem abertas


Seguem abertas as inscrições do concurso para 216 vagas (16 reservadas a pessoas com deficiência) de agente administrativo da Polícia Rodoviária Federal (PRF). As oportunidades estão distribuídas por todos os estados, além do Distrito Federal (DF), onde fica a sede do departamento. Segundo a Funcab, organizadora, apenas nas primeiras quatro horas de atendimento, no último dia 9, quase 17 mil inscrições foram efetuadas. A confirmação das inscrições está condicionada, no entanto, ao pagamento da taxa. As inscrições serão aceitas até as 23h59 do dia 30 deste mês. A taxa para participar é de R$60 e poderá ser paga até o dia 9 do mês que vem. Após estarem indisponíveis nos primeiros dias do prazo de inscrição, os boletos para o pagamento da taxa já podem ser acessados no site da organizadora.
 
O cargo de agente é destinado àqueles que possuem o ensino médio completo e tem remuneração inicial de R$3.937,77, incluindo o auxílio-alimentação, de R$373. O valor pode chegar a R$4.318,17 (também com o auxílio), dependendo da avaliação de desempenho do servidor. Além disso, as contratações são pelo regime estatutário, que dá direito à estabilidade. A seleção será feita por meio de provas objetivas, previstas para 25 de maio, e investigação social. As provas serão aplicadas em todas as capitais do país - no turno da tarde, como informou a Funcab, nesta quarta, dia 9 -, com os candidatos podendo optar por concorrer às vagas de local diferente do escolhido para a realização do exame. Os agentes administrativos da PRF são responsáveis pela execução de atividades administrativas, de nível intermediário, relativas às competências legais do departamento, por meio da prestação de apoio técnico administrativo à área finalística da instituição. A carga de trabalho é de 40 horas semanais.

De acordo com órgão, o concurso será homologado até 30 de junho, data prevista para a divulgação do resultado final. Caso isso se confirme, as nomeações poderão ocorrer ainda este ano, em conformidade com a legislação eleitoral. Pela lei, em caso de homologação após 5 de julho, as nomeações só poderão ser feitas no ano que vem. A validade da seleção será de dois anos, podendo dobrar, prazo que proporciona boas chances para a convocação de todos os que irão compor o cadastro de reserva. Ao todo, até 752 aprovados farão parte do cadastro. A convocação dos classificados além do número inicial de vagas dependerá de autorização do governo.

Critérios – As provas objetivas serão compostas por 60 questões, sendo 24 de Conhecimentos Básicos (12 de Língua Portuguesa, seis de Ética e Conduta Pública e seis de Raciocínio Lógico) e 36 de Conhecimentos Específicos (seis de cada uma das seguintes disciplinas: Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Administrativo, Noções de Administração, Noções de Arquivologia, Noções de Informática e Legislação Relativa à PRF). Será necessário obter pelo menos 27 dos 90 pontos possíveis (30%), além de se classificar, na localidade pretendida, dentro do limite previsto no edital, para ser convocado para a investigação social. Aqueles que não conquistarem a classificação necessária serão eliminados do concurso. No máximo, 752 candidatos serão chamados ao todo para a investigação, de caráter eliminatório. A classificação final no concurso será feita por meio da nota nas provas objetivas.

Isenção – Será concedida isenção do pagamento da taxa de inscrição aos integrantes do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), com renda familiar mensal de até R$2.172 ou renda familiar mensal de até R$362 por pessoa. Será possível solicitar a isenção ao longo de todo o período de inscrição.
 
Programa tem novidades
 
Como havia sido antecipado pela Divisão de Concursos da PRF, o programa sofreu algumas alterações com relação ao concurso anterior, de 2012, que foi o primeiro para a área administrativa do departamento. Na nova seleção serão cobrados conhecimentos de  Língua Portuguesa, Ética e Conduta Pública, Raciocínio Lógico, Nocões de Direito Constitucional e Administrativo, Legislação Relativa à PRF, e Noções de Arquivologia, Administração e Informática. Saíram, portanto, Noções de Matemática e Noções de Estatística e entraram Raciocínio Lógico e Noções de Arquivologia
 
Organizadora - O extrato de dispensa de licitação, que aponta a escolha da Funcab como organizadora do processo seletivo, foi publicado no último dia 4, no Diário Oficial da União (veja anexo abaixo). Pelo tempo restante, era pouco provável que a PRF conseguisse homologar o concurso até 5 de julho (daqui a três meses), para que os aprovados possam ser nomeados ainda este ano, como determina a legislação eleitoral, tendo em vista a necessidade de observar um intervalo mínimo de 60 dias entre a divulgação do edital e a aplicação das provas. Porém, conforme o que foi anunciado no último dia 4, o órgão conseguiu reduzir esse intervalo mínimo para 45 dias. Em 2012, a Polícia Federal (PF) também conseguiu a redução do prazo no concurso para o cargo de agente, tendo sido necessária a autorização do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. A seleção da PRF visa à substituição de terceirizados irregulares, que, segundo o chefe de Recursos Humanos do departamento, inspetor Adriano Furtado, permanecem no departamento por força de um aditivo ao acordo entre a União e o Ministério Público do Trabalho.
 
Com sede em Niterói, a Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt (Funcab) trabalha na promoção de cursos, concursos, seminários, palestras, eventos esportivos, culturais, artísticos e de entretenimento, bem como na elaboração de material técnico-pedagógico. O anúncio da escolha desta organizadora pegou de surpresa muitos dos interessados em participar da próxima seleção da PRF. A expectativa era que fosse contratado o Cespe/UnB, que realizou o concurso anterior para a área administrativa do departamento e está à frente da seleção em andamento para policial rodoviário federal. Atualmente, a Funcab realiza os concursos da Câmara Municipal de Vitória (ES), da Polícia Civil de Rondônia, e da prefeitura de Boa Vista (RR). De seu histórico, consta a realização de certames das polícias militares do Espírito Santo e do Ceará, além de soldados dos Bombeiros de Mato Grosso, entre outros.

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações