Folha Dirigida Entrar Assine

Notícia principal

Prazo prorrogado até dia 2 de julho. Programa é retificado


Foi prorrogado, até as 18h do dia 2 de julho, o prazo de inscrição no concurso do Tribunal de Contas da União (TCU), para 108 vagas em cargos dos níveis médio e superior. Inicialmente, o prazo seria encerrado já na próxima segunda (29). Trata-se de uma grande oportunidade, com 42 chances para técnico, de nível médio, com ganhos iniciais de R$8.723,10, e 66 para auditor de controle externo, de nível superior, com remuneração de R$14.863,40 no início da carreira. Os valores já incluem R$784,74 de auxílio-alimentação. Também nesta sexta, dia 26 de junho, foram publicados editais de retificação de parte do conteúdo programático de ambos os cargos - veja nos anexos abaixo.  As inscrições são recebidas apenas pela internet, no site do organizador, o Cespe/UnB.
 
Além da ótima remuneração, muito acima da média do mercado, no caso do nível médio, outro atrativo do concurso é a estabilidade, proporcionada pelo regime de contratação, que é o estatutário. Tais aspectos possibilitam ao concursado boas condições para iniciar uma nova vida, inclusive em Brasília, cidade conhecida pelo elevado custo de vida, onde está concentrada a maior parte das vagas. Há vagas ainda para outras 11 cidades. Para auditor, as chances são divididas ainda por área de atuação. A taxa para participar do concurso é de R$90 para técnico e de R$160 para auditor, e deverá ser paga até o dia 17 do próximo mês. Há possibilidade de isenção para candidatos de baixa renda inscritos no CadÚnico, que devem seguir as instruções do edital. Os portadores de deficiência que forem concorrer sob essa condição devem enviar à banca uma cópia do CPF, do documento de identidade e ooriginal ou cópia autenticada do laudo médico.

Para ambos os cargos, a seleção será feita por meio de provas objetivas e discursiva, além de programa de formação. Os locais de realização dos exames serão conhecidos em 30 de julho. Os exames escritos serão aplicados em dois turnos, em 9 de agosto para técnico e no dia 16 do mesmo mês, para auditor. As provas para auditor serão aplicadas nas cidades de Belém/PA, Boa Vista/RR, Brasília/DF, Cuiabá/MT, Macapá/AP, Manaus/AM e Rio Branco/AC. Já as de técnico, além dessas (com exceção de Macapá), haverá provas em Porto Velho/RO, Recife/PE, Salvador/BA e São Luís/MA. Para ambos os cargos, o programa de formação será realizado apenas em Brasília. As seleções terão validade de dois anos, para técnico, e de seis meses para auditor, podendo dobrar. Nesse período, contratações adicionais poderão ser efetuadas.

Serviço
Inscrições: www.cespe.unb.br/concursos
Envio de documentação: Central de Atendimento do Cespe – Universidade de Brasília (UnB), Caixa Postal 4488, CEP 70904-970, Brasília/DF.


Direito Administrativo: veja dicas para as provas


O professor Mariano Borges, do Gran Curso, alerta para a importância da disciplina de Direito Administrativo nas provas do concurso para técnico e auditor do Tribunal de Contas da União (TCU), que ocorrerão nos dias 9 e 16 de agosto, respectivamente. Elas serão divididas em questões objetivas e discursivas, valendo 130 pontos para os técnicos e 300 para os auditores. A classificação será feita conforme a ordenação decrescente dos candidatos não eliminados. Segundo o Cespe/UnB, no concurso aberto em 2012, para o cargo de técnico, foram recebidas 29.640 inscrições, e para auditor, em 2013, 4.884. O professor sinaliza que “a concorrência tende a fazer com que a banca pese um pouco mais na hora da avaliação, já que aumenta a relação de concorrentes por vaga”.

Os conhecimentos específicos também são destacados pelo especialista. Segundo ele, a prova tem por tradição uma abordagem mais profunda. “O cerne do conteúdo avaliado está no domínio sobre temas como ato administrativo, controle da administração pública, licitação e contratos”, prevê Mariano, com base no último concurso realizado para o TCU. Para as provas discursivas, o professor destaca que “controle da administração pública e licitações têm grande probabilidade de cair”. Para além do Direito Administrativo, o professor ressalta, ainda, atividade do controle externo. “Os concorrentes às vagas de nível superior devem ficar atentos, na última prova esta disciplina foi tema para uma questão aberta”, afirma. Com a proximidade das datas de realização da prova, o professor recomenda que, nesta fase final, os candidatos se preparem com exercícios e façam as últimas avaliações aplicadas para o TCU. Ele também recomenda que os candidatos procurem bibliografias como, por exemplo, as de Elyesley Silva e Gustavo Scatolino, professores de Direito Administrativo.

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se para receber notícias e Informações